Produção agrícola: Goiás deverá colher 13,67 milhões de toneladas

Publicado em 11/11/2010 07:48
171 exibições
A produção agrícola goiana deve chegar a 13,67 milhões de toneladas na safra 2010/2011, considerados os oito principais produtos do Estado: algodão, arroz, feijão, girassol, milho, soja, sorgo e trigo. A conclusão é do segundo levantamento de safra divulgado, ontem, pela Companhia Nacioal de Abastecimento (CONAB).

Os novos números da safra goiana representam um crescimento de 0,92% em relação à safra passada, quando a produção ficou em 13,55 milhões de toneladas. Os dados também são ligeiramente superiores aos do levantamento anterior, que apontavam uma produção de 13,56 milhões de toneladas.

Plantio
De acordo com os dados da CONAB, a área plantada em Goiás também cresceu 2,77%, passando de 3,9 milhões de hectares para 4 milhões. Em termos relativos, o melhor desempenho foi registrado pelo algodão, com crescimento de 45%, passando de 56,7 mil hectares para 82,2 mil. O pior desempenho ficou por conta do trigo, a única cultura a apresentar redução de área, com queda de 30%, passando de 22,6 mil hectares para 15,8 mil.


Em termos absolutos, entretanto, o melhor desempenho foi o da soja, com crescimento de 3% na área plantada, o que representa 76,5 mil hectares. O segundo melhor desempenho foi registrado pelo feijão, 7,4 mil hectares (6,5%), seguido pelo milho, com 3,8 mil hectares de crescimento da área plantada(0,5%).

Produção
Conforme o levantamento da CONAB, com relação à produção o melhor desempenho em termos absolutos foi o a soja, com crescimento de 404,1 mil toneladas, ou 5,5% a mais que a produção da safra passada, que foi de 7,34 milhões de toneladas.


Também merece destaque a performance do algodão, com aumento de 117,4 mil toneladas, saindo de 225,4 mil toneladas para 342,8 mil toneladas (52,1%).

Embora tenha mantido um pequeno crescimento de área (0,5%), o milho apresentou o pior desempenho em termos de produção, com queda de 8,6% ou 412,4 mil toneladas, mais que anulando o crescimento da soja.

Tags:
Fonte: O Popular

Nenhum comentário