Presidente da Famato cobra urgência na verticalização de produção de MT

Publicado em 08/12/2010 07:00 222 exibições
O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Rui Prado, avalia que Mato Grosso perde a oportunidade de gerar mais riquezas dentro do Estado por falta da verticalização da produção, forma como é chamada a processo de transformar a matéria prima em produto industrializado. A ponderação foi feita na manhã desta terça-feira (7), no auditório da Famato.

A ponderação de Rui Prado é focada principalmente no fato de Mato Grosso já produzir 8,41 toneladas de milho e o vender na forma de matéria prima, ou seja, por um preço baixo. "Já passa da hora de transformas esse milho em ração e carne. Vender milho assim é perder muito dinheiro", argumentou

Além disso, o presidente da Famato também cobrou melhores urgentes no setor logístico em Mato Grosso. Segundo ele, a próxima presidente do Brasil, Dilma Rousseff (PT), terá que priorizar a solução desse problemas.

"Qualquer pessoa que trafega pelas nossas rodovias percebe que há um gargalo para o crescimento, sem espaço para escoar a nossa produção. Outra vergonha são os aeroportos. Basta chegar no Marechal Rondon para ver que aeroporto ridículo nós temos", concluiu.

Tags:
Fonte:
Olhar Direto

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário