Besouro "perigoso" é encontrado em Los Angeles

Publicado em 06/01/2011 06:28 348 exibições
Autoridades aduaneiras dos Estados Unidos disseram na quarta-feira ter encontrado um inseto considerado como uma das mais perigosas pragas agrícolas do mundo em um carregamento de arroz, chegando ao Aeroporto Internacional de Los Angeles.

Especialistas agrícolas do Órgão de Proteção da Alfândega e Fronteiras encontraram um besouro do arroz adulto, oito larvas e uma casca de inseto em um carregamento de arroz indiano vindo da Arábia Saudita na semana passada, disse o porta-voz Jaime Ruiz.

O besouro do arroz, que é nativo da Índia e até o momento não se estabeleceu nos Estados Unidos, é considerado uma das pragas mais destrutivas de cereais e sementes.

"É endêmica em vários países, e é muito perigoso porque seu ciclo de vida é muito longo e vive em todos os tipos de grãos," disse à Reuters Naveeda Mirza, gerente de programa de agricultura do Órgão de Proteção da Alfândega e Fronteiras dos EUA.

"Ele tem várias fases latentes. Podem ficar dormentes por um longo tempo e então se tornar ativos novamente. É muito difícil se livrar dele, por isso é muito perigoso," disse Mirza. "É um das dez pragas mais perigosas não estabelecidos aqui."

O besouro do arroz (Trogoderma granarium) também pode sobreviver por longos períodos de tempo sem alimento e é resistente a inseticidas.

O besouro foi encontrado em uma caixa de alimentos e objetos pessoais enviados de uma pessoa para outra, disse Mirza.

O pacote foi imediatamente colocado em quarentena e em seguida destruído, sob supervisão do Órgão de Proteção da Alfândega e Fronteiras, disse Mirza.

De acordo com o website do Departamento de Agricultura dos EUA, em 1953, uma extensa infestação de besouros do arroz foi encontrada na Califórnia, exigindo um esforço de erradicação maciça.

No início deste ano, autoridades de proteção das fronteiras em Detroit encontraram um besouro do arroz em um carregamento de telha da China.

Tags:
Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário