BNDES congela fila de R$ 4 bi para máquinas

Publicado em 28/02/2011 08:42 540 exibições
O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) decidiu pela suspensão temporária do Programa de Sustentação de Investimento (PSI), que destina verba para o financiamento de máquinas, equipamentos, caminhões, ônibus e implementos rodoviários desde 2009. A instituição não tem data para o retorno do programa.

A linha de incentivo para a aquisição de bens gerais e bens de capital deveria ser prorrogada pelo governo federal logo após o seu término, que estava previsto para acontecer em 31 de março. "A decisão do governo de suspender a linha pode provocar uma queda de até 20% no mercado de suplementos rodoviários em 2011", afirmou o diretor executivo da Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir), Mário Rinaldi.

O BNDES precisou parar temporariamente o programa em consequência da correria dos interessados para aproveitar o último mês de financiamentos antes do término das atuais taxas de juros. Hoje, máquinas e equipamentos têm juros de 5%, enquanto caminhões e ônibus registram 8 %. Em 2009, os valores eram 0,5 e 1 ponto percentual menores, respectivamente. Os novos níveis dos juros ainda não foram anunciados.

Existem R$ 4 bilhões em análises na instituição para serem aprovados dentro do programa. De 2009 até 21 de fevereiro de 2011, o BNDES girou R$ 134 bilhões em operações. O grande número de entradas e novos processos engrossaram o fluxo do banco, que para conseguir lidar com a demanda teve de colocar em prática o "freio de arrumação", que significa fazer revisão e o balanço antes de realizar a redistribuição financeira dos pedidos pelos bancos que trabalham com o BNDES, com o intuito de desafogar o gargalo.

Tags:
Fonte:
DCI

0 comentário