Agrícolas: Cotações prometem renda maior neste ano

Publicado em 01/03/2011 10:21 344 exibições
Prestes a confirmar novo recorde de produção, Mato Grosso vislumbra rentabilidade ampliada na safra 2010/11. O setor calcula que, neste ano, os produtores terão lucro de aproximadamente R$ 400 por hectare. O valor está baseado no preço da oleaginosa, impulsionado pela demanda internacional e pela redução nos estoques norte-americanos.

O produtor José Rezende, de Querência, conta que o custo operacional médio desta safra equivale a 30 sacas de soja por hectare. A expectativa de produtividade é de 60 sacas por hectare e o preço médio de co­­mercialização deve ficar em R$ 38 por saca. Isso permite uma arrecadação acima de R$ 2,2 mil/ha. Considerando o custo ope­­racional, a remuneração pelo uso da terra e a depreciação do maquinário, ainda so­­bram mais de 20% da arrecadação. Poderia ser melhor se os produtores não tivessem vendido tanta soja antecipadamente, por cotações na faixa de R$ 35 a saca. Por outro lado, esses contratos garantiram a compra de insumos. “Nesta safra, a antecipação da comercialização diminuiu a média do preço de venda, mas ajudou na compra de insumos”, destaca Rezende.

Colheita está pelo menos 20 pontos porcentuais atrasada em relação a esse mesmo período de 2010, quando metade da produção tinha sido retirada do campo. De todo modo, as chuvas não devem impedir que Mato Grosso colha cerca de 20 mi­­lhões de toneladas de soja este ano, estima o superintendente do Instituto Mato-gros­­sense de Economia Agropecuá­­ria (Imea), Otávio Celidonio. A Expedição Safra identificou potencial para 21,6 milhões de toneladas durante o plantio e agora reavalia o quadro.

A aposta para o inverno está concentrada sobre o algodão, já que o milho perdeu espaço devido ao aperto na janela de plantio, ocasionado pelo atraso da colheita. “O produtor até teve intenção de manter a área do safrinha, mas o risco de perdas falou mais alto”, diz Ce­­lidonio. Ele acredita que a área do safrinha vai recuar 7% no estado em relação ao ano passado. O algodão plantado em janeiro, primeira safra, ganhou 200 mil hectares, se­­gundo o superintendente do Imea.

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

0 comentário