Conab faz leilões de milho, sisal, arroz e café

Publicado em 03/03/2011 08:02 e atualizado em 03/03/2011 08:36 369 exibições
A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estatal vinculada ao Ministério da Agricultura,
promove, nesta quinta-feira, 3 de março, novos leilões de milho, sisal, arroz e café. Serão três
operações diferentes: o Valor de Escoamento de Produto (VEP) negociará 70 mil toneladas de milho; o Prêmio de Escoamento de Produto (PEP), 3,2 mil toneladas de sisal e 100 mil
toneladas de arroz; e a venda direta, 3,1 mil toneladas de café.

Podem participar do VEP de milho produtores do setor de avicultura, de suinocultura, de bovinocultura de leite, de cooperativas de criadores ─ de aves, de suínos e de bovinos de leite
─, de indústrias de ração para avicultura e de suinocultura, além de indústrias de insumo para
ração animal. O produto poderá ser escoado exclusivamente para estabelecimentos localizados nas regiões Norte e Nordeste, norte do estado de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

O preço de abertura da operação de VEP será o resultado da média dos preços de mercado
praticados nos últimos cinco dias anteriores ao leilão, na região em que o produto está armazenado. Este é o 7º leilão de VEP de milho desta safra e, até o momento, cerca de 460 mil t já foram comercializadas.

PEP de arroz e sisal

O Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) vai comercializar 100 mil t de arroz e 3,2 mil t de sisal. No caso do sisal, o produto é proveniente da Paraíba (250 t) e da Bahia (3 mil t).
Já o arroz é do Rio Grande do Sul (90 mil t) e Santa Catarina (10 mil t).

Segundo o edital da Conab, o participante que negociar o arroz e o sisal deverá comprovar a compra do produtor rural ou cooperativa, por valor não inferior ao preço mínimo fixado pelo governo federal.

Desde o início da realização dos leilões da atual safra, em novembro de 2010, o governo já apoiou a comercialização de 18 mil t de sisal. Esta é a 13ª operação de PEP da fibra. Com
relação ao arroz, é a 1ª operação de PEP.

Café

Esta venda direta de café é a operação que seria realizada no último dia 1º de março, porém foi transferida para esta quinta-feira, 3, devido a problemas técnicos ocorridos na matriz da Conab na última terça.

A operação de venda direta do grão tem o objetivo de garantir o abastecimento interno e equilibrar os preços do produto em todo o país. O volume negociado é 3,1 mil t, referente à safra 2002/2003. O café é proveniente dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná e São Paulo. O preço de  abertura é de R$ 7,67 por quilo, ou R$ 460,20 a saca.

Poderão participar do leilão os interessados que estejam devidamente cadastrados na empresa por meio da qual pretendam realizar a operação e que estejam em situação regular no Sistema de Registro e Controle de Inadimplentes da Conab (Sircoi).

Essa é a 2ª venda direta de estoques públicos de café que a Conab promove neste ano.

Saiba mais

Valor de Escoamento de Produto (VEP) - É um leilão de venda de estoque público. Neste caso, o governo paga um determinado valor ao produtor para que o produto seja escoado para uma
região com dificuldade de abastecimento.

Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) - É o valor concedido pelo governo à agroindústria ou cooperativa que adquire o produto pelo preço mínimo diretamente do produtor rural e o transporta para região com necessidade de abastecimento. Este instrumento desonera o governo da obrigatoriedade de comprar e estocar o produto.

Venda direta de estoques públicos - É realizada por meio de leilões para regular o abastecimento e o preço dos produtos agrícolas.

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário