Suínos se recuperam no primeiro bimestre do ano, mas grãos preocupam

Publicado em 17/03/2011 09:40 297 exibições
Após acumular quedas expressivas, em torno de 30%, no primeiro bimestre do ano, os preços dos suínos pagos aos produtores começaram a reagir neste mês. A alta dos grãos, contudo, ainda preocupa os criadores, que reclamam que os leilões de milho feitos pelo governo não estão conseguindo arrefecer as cotações do insumo. A estreita margem da atividade tem feito entidades que representam a classe recorrer às esferas estaduais na esperança de conseguir apoio para a produção.

Dados da Informa Economics FNP, indicam que o quilo do suíno vivo caiu 30,8% no bimestre, enquanto o da carcaça no atacado cedeu 26,9% em São Paulo. Desde o preço de final de fevereiro, em R$ 2,29 o quilo, menor patamar desde 2007, o animal se valorizou 9%, passando a R$ 2,50, hoje.

A carcaça no atacado do Estado teve recuperação de 3,2% em março, com valor médio de R$ 4,40/quilo. "Os preços ainda estão bem distantes dos recordes alcançados em novembro, quando o suíno vivo era vendido a R$ 3,84/quilo. Mas, agora, a tendência de alta vai se firmar", disse o analista Aedson Pereira da Silva.

Tags:
Fonte:
DCI

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário