Profissionalismo, investimento e técnica embasam sucesso da Bahia Farm Show

Publicado em 24/05/2011 12:48 285 exibições
Se 2010 confirmou a força e a importância da Bahia Farm Show para o agronegócio brasileiro, 2011 tem tudo para ser a melhor de todas as edições já realizadas do evento, tanto na opinião dos organizadores, quanto dos expositores. No ano passado, a organização e a beleza da mostra chamaram a atenção de quem passou pelo Complexo Bahia Farm Show. Amplos investimentos foram feitos no parque, que ganhou benefícios duradouros, como pavimentação asfáltica nas principais vias, incremento nas redes hidráulica e elétrica, além de paisagismo. Em negócios, 2010 registrou R$360 milhões. Para 2011, os prognósticos são ainda melhores, cerca de 20% a mais que o negociado no ano passado, porque a consolidação do evento se dá em um momento raro no agronegócio brasileiro. Um feliz alinhamento de fatores, com clima favorável, mercado aquecido, preços em alta para todas as principais commodities produzidas no cerrado baiano, e uma produção recorde nas lavouras.

Para o diretor executivo da Aiba, que também é coordenador geral da feira, Alex Rasia, as condições favoráveis só puderam ser revertidas em êxito para a Bahia Farm Show graças a um trabalho que vem se sedimentando ano a ano. “Trata-se de escolher os melhores quadros no mercado, profissionalizar a gestão, investir em conhecimento, e encontrar o melhor caminho para a solução de problemas. Além disso, a receita da feira é toda reinvestida na própria feira”, explica.

Bahia Farm Show: 100% dos espaços negociados para 2011

Quem não conseguiu garantir um espaço na Bahia Farm Show 2011, vai ter de esperar até a próxima edição. Este ano, com o momento favorável pelo qual passa a agricultura brasileira, e com a consolidação da feira baiana entre as mais importantes do país, todos os espaços para expositores foram vendidos quando faltavam ainda 30 dias para a realização do evento, que será de 31 de maio a 4 de junho de 2011, em Luís Eduardo Magalhães-Bahia.

“Quem deixou para a última hora, ficou de fora”, lamenta o coordenador geral da Bahia Farm Show, Alex Rasia, que também é diretor executivo da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba). “Usamos toda a capacidade instalada do Complexo Bahia Farm Show, mas temos área ‘crua’ para investir em infra-estrutura e aumentar o espaço de exposição estática para o próximo ano. As estratégias serão definidas após a edição da feira em junho”, adianta Rasia.

Segundo o coordenador, esse aquecimento das vendas é reflexo direto do amadurecimento da Bahia Farm Show. “As melhorias são visíveis a cada edição e a feira entrou definitivamente no budget de montadoras e revendas de todo o país”, afirma o executivo, completando que, em área de exposição de máquinas, a feira de Luís Eduardo Magalhães compete pelo segundo lugar no Brasil.

Esse amadurecimento a que Rasia se refere também significa sustentabilidade. “Se nos primeiros anos, os convênios com Governos e patrocínios representavam a maior parte das receitas do evento, hoje eles continuam sendo essenciais, mas a venda dos espaços é que responde por mais de 60% da receita”, diz, lembrando que só é possível melhorar continuamente graças ao reinvestimento da renda na melhoria do Complexo.

Montadoras e revendas de veículos e máquinas agrícolas, empresas de agroquímicos e, ainda, comércio de artigos e serviços direta ou indiretamente ligados ao agronegócio compõem o mix de expositores do evento.

Em relação ao ano passado, a Bahia Farm Show cresceu em área de exposição estática aproximadamente 15%. Outros 5% representam o incremento das pistas de test drive, que este ano comportam as marcas Mistisubishi, Ford e Nissan.

A Bahia Farm Show é promovida pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Associação dos Revendedores de Máquinas e Implementos Agrícolas do Estado da Bahia (Assomiba), Fundação Bahia e Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães.

Tags:
Fonte:
Agripress

0 comentário