Agricultores ampliam plantio do sorgo na Bahia

Publicado em 31/05/2011 08:25 392 exibições
Com o cereal em abundância, os criadores de gado são beneficiados. A colheita já começou no estado.
É tempo de colheita do sorgo na região de Lagoa do Bezerro, zona rural de Candiba, sudoeste da Bahia. O cereal plantado no fim de novembro do ano passado já chega a três metros de altura, é resistente à seca da região e às pragas e cresce rápido, menos de um mês depois da colheita, os brotos já podem ser vistos.

A Bahia é o terceiro maior produtor de sorgo do país, atrás de Goiás e Minas Gerais. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab, a área de plantação de sorgo em todo estado aumentou no último ano: passou de 98 mil hectares para 119 mil.

Os produtores aproveitam tudo, caule, folhas, grãos. As vantagens fizeram com que o número de pequenos produtores que trabalham com o sorgo dobrasse em um ano. Hoje, cerca de 1.200 cultivam o cereal, uma mudança e tanto na região, segundo o vice-presidente da Associação dos Produtores. “A cada dia que passa, mais produtores deixam de plantar outras cultivares e passam a plantar sorgo e investir diretamente no gado leiteiro”, diz Nilton Dalemberth.

“O sorgo é um dos principais alimentos da região devido a resistência a longas estiagens e servir como fonte de carboidrato e proteína”, explica Péricles Gomes, chefe do escritório de Guanambi da Empresa Baiana de Desenvolvimento.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Como sempre comparou-se alhos com bugalhos. Existe sorgo granífero e forrageiro. O noticiarista destacou que "O cereal plantado no fim de novembro do ano passado já chega a três metros de altura, é resistente à seca da região e às pragas e cresce rápido, menos de um mês depois da colheita, os brotos já podem ser vistos" inferindo claramente tratar-se de sorgo forrageiro para em seguida utilizar comparativamente dados estatísticos de sorgo granífero... perenizando o abobalhamento midiático. Aliás, os novos livros em adoção pelo Ministério da Educação são uma garantia de que o números de burros não cairá tão já...

    0