Doux Frangosul volta a atrasar pagamento a integrados

Publicado em 17/06/2011 07:32 880 exibições
A novela parece não ter fim. A Doux Frangosul voltou a ampliar os atrasos no pagamento das dívidas com parte dos seus 2,2 mil criadores integrados de frangos e suínos no Rio Grande do Sul. A situação acendeu o sinal de alerta na Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag-RS), que se reuniu com a direção da empresa nesta semana e espera para o próximo dia 27 uma nova proposta de solução para o caso.

De acordo com o presidente da entidade, Elton Weber, de abril até 20 de maio a Doux Frangosul havia diminuído de 120 para 60 dias o atraso no pagamento pelos animais entregues para abate, além do prazo costumeiro de 45 dias para liquidação dos lotes.

A redução do atraso e das dívidas acumuladas havia sido acordada dia 18 de abril e pela primeira vez desde o início de 2009 - quando o problema começou - a empresa cumpriu o cronograma prometido à Fetag-RS.

Só que a alegria dos integrados durou pouco. Desde o dia 20 de maio poucos pagamentos foram feitos pelos lotes já entregues ou despachados a partir de então - a Doux Frangosul recebe os frangos a cada 28 dias ou 45 dias e os suínos a cada três meses - e os atrasos já se aproximam novamente dos 90 dias.

Sequer os animais entregues em fevereiro foram pagos e a expectativa da Fetag-RS é que até o dia 27 pelo menos esse mês esteja regularizado.

O último cronograma apresentado pela Doux Frangosul havia sido o quinto proposto desde o início dos atrasos e dos casos de interrupção no fornecimento de rações, há quase dois anos e meio. O acerto só ocorreu depois que a federação ameaçou fazer um protesto com 1,5 mil criadores em frente à sede da empresa, na cidade gaúcha de Montenegro. Se na próxima reunião não houver acordo, a entidade promete retomar a proposta de manifestação.

Procurada pelo Valor, a empresa manteve a política de responder apenas por intermédio de sua assessoria. Em nota, a Doux afirmou que "cumpriu integralmente" o acordo negociado em abril e também que "continua realizando pagamentos diariamente e está empenhada em regularizar os prazos no menor tempo possível".
Tags:
Fonte:
Valor Econômico

0 comentário