Preço dos insumos preocupa safra de verão em Rio Verde (GO)

Publicado em 11/07/2011 07:43 324 exibições
A colheita da safrinha nem terminou e já tem produtor com tudo planejado para a safra de verão. Até o final de outubro o agricultor João Ivan vai plantar soja em uma área de 1100 hectares e milho em outros 150.

João se antecipou e comprou os insumos no começo de abril. Fez bem, o custo agora está mais alto do que no ano passado, a tonelada da formulação mais comum está saindo por R$ 940 contra R$ 700 em 2010.

O maior responsável pelo aumento nos preços é o cloreto de potássio. A matéria-prima usada para fabricação de adubos é importada principalmente da Rússia e Estados Unidos. Na última safra chegava até as indústrias a uma média de US$ 400 a tonelada, hoje esse valor ultrapassa a casa dos US$ 600.

“O consumo mundial de maneira geral aumentou. O petróleo também aumentou, saiu de US$ 70 e foi para US$ 100. Tudo isso têm matéria-prima oriunda do petróleo e fez com que as empresas produtoras do mundo aumentassem os preços, automaticamente repassando ao agricultor”, explica Antônio Chavaglia, presidente de cooperativa.

Além do potássio, o adubo é composto de fósforo e nitrogênio, sendo que este é derivado do petróleo. A formulação mais comum é vendida hoje por R$ 990 a tonelada, alta 28,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário