Preço pago pelo fumo preocupa produtores do Paraná

Publicado em 28/07/2011 07:31 160 exibições
Produtores de Imbituva reuniram-se em torno de um objetivo: buscar solução para a crise do fumo. Eles estão preocupados com a produção, que aumentou este ano, enquanto o preço pago pela indústria caiu.

A crise não atinge apenas os fumicultores do Paraná. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, primeiro e segundo maiores produtores do país, os agricultores também reclamam dos baixos preços pagos pela indústria.

Na região dos Campos Gerais, uma das maiores produtoras, milhares de famílias vivem, exclusivamente, da renda do fumo, mas diante da atual situação, a orientação de técnicos é para que os agricultores diversifiquem as culturas.

Em São João do Triunfo, o agricultor Marcelo Silva saiu na frente. Além do fumo, ele agora cultiva também uva bordô. Os 3300 pés da fruta ajudam na renda mensal.

E para complicar ainda mais a situação, este ano, os produtores perderam o desconto na energia elétrica, que é dado aos agricultores. A tarifa de R$ 0,18 por kw/h gasto subiu para quase R$ 0,30 e a conta ficou mais cara.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário