O mundo ficou 3% mais pobre nesta quinta. Nova crise global vem a cavalo

Publicado em 04/08/2011 19:21 586 exibições
do blog de Polibio Braga



Nesta quinta-feira de manhã, 10h19m, o ex-secretário gaúcho da Fazenda, atualmente um dos diretores do J.P. Morgan no Brasil, Aod Cunha, postou a seguinte mensagem no iPhone do editor:

- Infelizmente, ano passado, quando desenhei este cenário que ocorre neste momento, muita gente não acreditou no que iria acontecer. 

. No ano passado, ao final de um trabalho feito para o Banco Mundial na África, o economista gaúcho produziu avaliações desanimadoras sobre o futuro estado da economia na Europa e nos Estados Unidos, com desdobramentos funestos para o restante do mundo. 

. No dia 13 de julho, 16h34m, também pelo iPhone, respondendo a uma questão colocada pelo editor, Aod Cunha escreveu:

- Apesar de tudo que analiso e outros economistas também analisam, sobre o futuro, no longo prazo, a única coisa que sabemos com certeza é que estaremos mortos.

. É nova crise global a vista (leia análise a seguir). 

. Nesta quinta-feira, as Bolsas de todo mundo "derreteram", de acordo com expressão certeira do ministro da Fazenda, Guido Mantega. isto inclui o Brasil. A Bolsa fechou em queda livre de 5%, mas o pregão teve momentos muito piores. 

. Além da Bolsa, caíram os preços de tudo ao redor do mundo: petróleo (queda invulgar de US$ 5,07 num só dia), ouro (1642. 2,6%), sem contar quedas também das commodities agrícolas, com ênfase para o complexo soja.

. Foi uma jornada de louca volatilidade (grandes, bruscos e inesperados, movimentos, na definição de Antonio Sartori, da Brasoja).

. Os problemas atuais do mercado financeiro mundial, com desdobramentos pesados para a economia, decorrem basicamente:

1) EUA, tendo saído mal da crise da dívida e ameaçando recessão para 2012.
2) Europa, com a situação agravada em função da má performance da Itália e da Espanha, sobretudo da Espanha, depois dos desastres da Grécia e de Portugal. E já se fala na Alemanha. 

. Um importantíssimo CEO global com o qual o editor falou nesta quinta a tardinha, avisou:

- Hoje, o mundo ficou 3% mais pobre.

. Vem mais pela frente. 

- Os investidores não souberam o que fazer nesta quinta-feira.


Clientes do Santander e do BBVA põem as barbas de molho

Os clientes do Banco Santander e BBVA no Brasil botaram as barbas de molho diante da crise da banca na Espanha.

. Os dois bancos no exterior estão socorrendo (US$ 28 bilhões só este ano) suas matrizes espanholas em dificuldades, sendo 75% disto do Brasil (US$ 21 bilhões), segundo o Deutsche Bank e o banco Nomura. 

. No RS, o Santander é herdeiro direto do Banco Meridional.


Fiquem de olho no dólar. Ele passou a subir muito no Brasil

Curiosamente, enquanto os mercados "derreteram" nesta quinta de "louca volatilidade", o dólar valorizou no Brasil e quem "derreteu" foi o real.

. Foi o segundo dia de queda do real.

. Nesta quinta, o dólar fechou a R$ 1,581. 

- Como o mundo pareceu perdido nesta quinta (veja comentário de abertura), o dólar, apesar dos pesares, parece um porto seguro, mas no mercado pouca gente acredita num overshooting (disparada) do dólar.

Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga

0 comentário