Oficina forma multiplicadores do Programa ABC

Publicado em 15/08/2011 17:26 172 exibições
Meta do Ministério da Agricultura é capacitar mais de 900 mil técnicos e produtores até 2020 que vão ensinar e aplicar as seis práticas sustentáveis previstas pela iniciativa
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento promove, a partir de amanhã até 18 de agosto, a primeira oficina para nivelamento dos profissionais que serão responsáveis pela capacitação de multiplicadores do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC). O encontro ocorre na sede da Embrapa Estudos e Capacitação, em Brasília, com pesquisadores, técnicos, professores e representantes do Banco do Brasil nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Goiás e do Distrito Federal.

O objetivo principal do evento é elaborar um plano de curso para três das seis práticas agrícolas sustentáveis previstas no ABC - sistema de plantio direto na palha, integração lavoura-pecuária-floresta e recuperação de pastos degradados. A programação tem 20 horas/aula e inclui atividades como nivelamento dos conceitos e bases do programa, apresentação da metodologia de trabalho e palestras sobre procedimentos e recursos didático-pedagógicos.

“Além de reduzir a emissão de carbono, o Programa ABC vai aumentar a produção de grãos, carne, leite e madeira e gerar ainda mais renda para os agricultores. Tudo isso sem desmatar um único hectare de terra”, destaca o diretor do Departamento de Sistemas de Produção e Sustentabilidade (Depros), Carlos Magno Brandão. A solenidade de abertura contará com a presença do secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Erikson Chandoha.

Durante o encontro será lançada a cartilha Semeando Sustentabilidade, sobre Agricultura de Baixo Carbono, editada pela Embaixada Britânica em Brasília. A publicação é resultado de uma série de encontros entre especialistas do Brasil e do Reino Unido realizados em fevereiro deste ano na Europa.

Novas oficinas de nivelamento serão programadas para atender os outros estados. As ações de divulgação do Programa ABC terão prosseguimento com a realização de seminários estaduais nos dias 24 de agosto (Campo Grande/MS), 25 de agosto (Salvador/BA), 31 de agosto (Dourados/MS) e 1º de setembro (Belo Horizonte/MG).

Saiba mais

A produção sustentável é uma prioridade para o governo federal e, a partir da safra 2011/2012, o Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) incorporará todas as ações que incentivam a produção de alimentos com preservação ambiental. No total, os projetos de investimento voltados a atividades agropecuárias que permitem a mitigação da emissão de gases de efeito estufa terão R$ 3,15 bilhões e poderão ser contratados com condições mais facilitadas, como taxa de juros de 5,5% ao ano e prazo para pagamento de 15 anos.

O ABC reflete o esforço do governo para atender aos compromissos voluntários assumidos na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 15), de redução significativa das emissões de gases de efeito estufa gerados pela agropecuária. Lançado em julho do ano passado, o programa pretende evitar a emissão de 165 milhões de toneladas equivalentes de CO2 nos próximos dez anos por meio de seis práticas agrícolas sustentáveis: plantio direto na palha, integração lavoura-pecuária-floresta, recuperação de pastos degradados, plantio de florestas, fixação biológica de nitrogênio e tratamento de resíduos animais.

Tags:
Fonte:
MAPA

0 comentário