Encontro debate defesa sanitária animal em diversos países

Publicado em 03/10/2011 07:58 226 exibições
Endesa reunirá participantes nacionais e estrangeiros para discutir temas fundamentais para a área e fatos atuais como o foco de febre aftosa no Paraguai.
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, participa da abertura da segunda edição do Encontro Nacional de Defesa Sanitária Animal (Endesa), às 17h30, nesta segunda-feira, 3 de outubro, no Memorial da América Latina, em São Paulo.

O encontro segue até sexta-feira, 7 de outubro, e terá como tema “Muitas culturas, uma ciência”. A promoção do Endesa é uma iniciativa do Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Entre os temas debatidos estão o avanço dos programas sanitários; os desafios, as alternativas e as experiências que possam servir de referência para os países participantes.

O Endesa será uma oportunidade para divulgar o trabalho desenvolvido pelo serviço veterinário oficial para a sociedade brasileira. Além disso, o encontro busca harmonizar os procedimentos técnicos relativos aos programas sanitários oficiais. Também são metas do evento aumentar o conhecimento técnico e científico dos profissionais envolvidos nas ações de defesa sanitária animal e ampliar a integração do serviço veterinário oficial com o setor privado e o meio acadêmico.

Programação
Na programação estão previstas palestras e debates e uma reunião ordinária do Comitê Veterinário Permanente do Conesul (CVP) – terça e quarta-feira, 4 e 5 de outubro. Nestes dias, as autoridades paraguaias vão prestar informações sobre a situação do foco de febre aftosa naquele país e serão apresentadas medidas adotadas pelos demais países integrantes do Comitê.
Outra atividade importante acontece na quarta-feira (5) quando o Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa) promove reunião bilateral entre representantes dos setores público e privado do Brasil e da Bolívia.

O encontro contará com palestrantes nacionais e de outros países – como Argentina, Uruguai, Paraguai, Estados Unidos, Dinamarca, França, Austrália e Itália –, que vão participar de discussões sobre formação veterinária, sistemas de atenção veterinária, diagnósticos em saúde animal, vigilância epidemiológica, emergências veterinárias, tecnologias a favor da saúde animal, legislação veterinária, bem-estar animal, entre outros assuntos.

A comissão organizadora pretende reunir mais de mil participantes entre profissionais dos serviços veterinários oficiais, professores, estudantes, técnicos e representantes dos diferentes segmentos do agronegócio.

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário