VBP da agropecuária do Brasil de 2012 pode atingir R$ 214 bilhões

Publicado em 17/11/2011 07:55 e atualizado em 17/11/2011 11:20 224 exibições
A primeira estimativa para o valor bruto da produção de 2012 pode ser 4,9% maior que a de 2011, atingindo R$ 214 bilhões. Em 2011, o valor alcançou R$ 204 bilhões. De acordo com coordenador-geral de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, José Garcia Gasques, a informação ainda é preliminar. A estimativa está baseada nos primeiros resultados dos levantamentos de intenção de plantio da próxima safra brasileira e também nos preços que são preliminares.

Nesta primeira estimativa do valor da produção para 2012, o que mais se destaca é o aumento do faturamento da cana-de-açúcar de 34% em relação a 2011. Esse crescimento se deve principalmente à elevação dos preços que o produto tem alcançado. Entre janeiro e julho de 2011, os preços reais da cana-de-açúcar passaram de R$ 43,5 por tonelada para R$ 66,8 (aumento relativo de 53,6%).

Com relação aos resultados de 2011, observa-se uma elevação de 11,2% no valor da produção. O resultado é o maior até então obtido desde o início da série em 1997. Algumas lavouras apresentaram bom desempenho, como o algodão, que teve 110,3% de aumento do faturamento; café, com 36,3%, laranja, com 13,2%, milho, com 30,6%, soja, com 13%; e uva, com 44,9%. Juntamente com a cana de açúcar, esses seis produtos respondem, em 2011, por 77,7% do valor da produção de lavouras.

Outras culturas apresentaram resultados positivos em 2011, porém, mais modestos, é o caso de feijão, fumo, mandioca e tomate. Entre os produtos que apresentam queda de valor da produção em 2011, os de maior destaque são batata inglesa (24%), cebola, (59,3%) e trigo (16,4%).

Faturamento Regional

Os resultados por região e unidades da federação, como observado em acompanhamentos anteriores, mostram que apenas na região Norte o valor da produção diminuiu em 6,6% na comparação com o ano de 2010. As demais regiões apresentam aumento do faturamento em 2011, sendo Nordeste, 16,2%; Sudeste, 6,2%; Sul, 7,7%; Centro-Oeste, 33,9%. Os aumentos de preços e de produção de algumas culturas foram decisivos para a obtenção desses resultados, caso de algodão, soja, milho, cana de açúcar, e algumas frutas como banana, laranja e uva.

Saiba mais
 
Elaborado pela Assessoria de Gestão Estratégica desde 1997, sob supervisão do coordenador-geral de Planejamento Estratégico do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, José Garcia Gasques, o Valor Bruto da Produção é calculado com base na produção e nos preços praticados no mercado das 20 maiores lavouras do Brasil. Para realizar o estudo, são utilizados dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O VBP é correspondente à renda dentro da propriedade e considera as plantações de soja, cana-de-açúcar, uva, amendoim, milho, café, arroz, algodão, banana, batata-inglesa, cebola, feijão, fumo, mandioca, pimenta-do-reino, trigo, tomate, cacau, laranja e mamona.

Mensalmente, o Ministério da Agricultura divulga a estimativa do valor da produção agrícola para o ano corrente. Esse valor pode ser corrigido, de acordo com as alterações de preço e a previsão de safra anunciados ao longo do ano.

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário