Algodão: produção em Minas pode superar aumento previsto

Publicado em 01/03/2012 11:46 537 exibições
Início da safra será marcado por colheita antecipada no Norte e Triângulo.
Produtores de algodão da região Norte e do Triângulo Mineiro acreditam que a safra 2011/2012 vai superar as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontam para uma colheita de 117,3 mil toneladas no Estado, volume equivalente a um aumento de 2,6% em relação ao ano anterior. A um mês do início da colheita naquelas regiões, onde o ciclo de produção é mais curto por causa das baixas altitudes, as expectativas são positivas principalmente devido ao clima favorável.
Além disso, a produtividade é favorecida pela utilização de sementes melhoradas e novas tecnologias. Esse conjunto de fatores possibilita um rendimento da produção mineira de algodão da ordem de 3,7 toneladas por hectare, superior em 5,5% às avaliações do período anterior, diz o diretor-executivo da Associação Mineira dos Produtores de Algodão de Minas Gerais (Amipa), Lício Augusto Pena de Sairre.
A produção foi impulsionada pela cotação do algodão em pluma no mercado interno e  boas perspectivas de vendas internacionais. Lício Pena  enfatiza que o  aumento da safra deve ocorrer  apesar de um pequeno decréscimo na área de cultivo, cenário confirmado pelo IBGE, que neste período registra de 31,4 mil hectares de algodão no Estado, uma retração de 2,7% diante da área de 2011.
“Na realidade, os produtores mineiros estão investindo mais em tecnologia, o que resulta não somente em maior produtividade, como também em qualidade da pluma”, acrescenta o diretor. “Os produtores de algodão estão trabalhando com grande profissionalismo e encarando a atividade dentro do complexo de produção, independente da situação dos preços”, assinala.
Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, “essa evolução é evidente sobretudo em regiões como a Noroeste, que  lidera a produção de algodão no Estado, com uma estimativa de 79,5 mil toneladas  para a safra 2011/2012. O volume supera em 16% o da safra anterior.”  Ele cita também o desempenho do Alto Paranaíba, com safra prevista de 15,8 mil toneladas, e do Triângulo Mineiro, estimativa de 15,1 mil toneladas.
No grupo dos cinco municípios mineiros que mais produzem, quatro pertencem à região Noroeste, sendo Buritis e Unaí os dois primeiros, com safras previstas de 23,6 mil e 16,9 mil toneladas, respectivamente. Em terceiro lugar está Coromandel, no Alto Paranaíba, com 12,2 mil toneladas. Completam a relação os municípios de Presidente Olegário e Guarda-Maior, que respondem por   12,1 mil e 11,7 mil toneladas.   
Apoio do Proalminas
O diretor da Amipa  considera que o Programa Mineiro de Incentivo à Cultura do Algodão (Proalminas), criado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), é um dos responsáveis pelas mudanças no setor, que responde atualmente a 87% da demanda de algodão em pluma do Estado. 
De acordo com Lício Pena, “o Proalminas vem correspondendo aos seus objetivos por meio de projetos de apoio ao setor produtivo, possibilitando investimentos no Estado, como várias usinas de beneficiamento de algodão que são instaladas atualmente nas regiões Norte, Alto Paranaíba e Pontal do Triângulo, criando empregos e renda.”  
Como resultado das ações do Proalminas, atualmente está garantida a aquisição de toda a produção de algodão do Estado pelas indústrias têxteis. O programa  assegura também que a produção seja comercializada ao preço de mercado estabelecido pela Bolsa Cepea/Esalq, com acréscimo de 7,85%.
Algodão de MG/2011-2012
Safra de 117,3 mil t (+2,6%)
Produtividade: 3,7 t/ha (+ 5,5%)
Área: 31,4 mil ha (-2,7%)
Noroeste é líder
79,5 mil toneladas (+16,0%)
Tags:
Fonte:
Sec. Agricultura de MG

0 comentário