Chuvas diminuem e colheita do algodão ganha velocidade em MT

Publicado em 25/06/2012 09:20 548 exibições
Em uma semana colheita passou de 2,5% para 6,2% de área plantada.
Colheita da safra de algodão começa, aos poucos, imprimir velocidade em Mato Grosso. Redução do volume de chuvas no campo possibilitou a um número maior de agricultores dar início aos trabalhos. Em uma semana o percentual de pluma captado passou de 2,5% para 6,2%, avanço próximo de quatro pontos percentuais, apontou na sexta-feira (22) o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Elisa Gomes, analista de mercado, destaca que em praticamente todas as regiões há movimentação no campo. Exceção apenas para o norte mato-grossense que plantou 910 mil hectares e ainda não deu início à colheita. Por outro lado, o oeste (8,6%), médio norte (7,2%) e noroeste (6,4%) registram a maior evolução de área colhida.

Em Mato Grosso a safra de algodão ocupou 722.568 mil hectares. Plantio na janela considerada ideal permitiu ao agricultor começar a colheita antecipadamente, mesmo em um período de chuvas consideradas fora do comum. "Com o cessar das chuvas os agricultores têm conseguido acelerar o processo. Há produtores que ganharam velocidade na colhida e até o final do mês devem ganhar mais força", lembra Elisa Gomes.

Quando comparado o volume colhido até a última semana com o igual período da safra 2010/11 no estado registra-se um avanço de 1,2 pontos percentuais. "Em algumas regiões ainda há chuva em pontos isolados. Mas na semana em que ela parou muitos agricultores conseguiram iniciar a fase de testes, ajustar as máquinas para começar a colher", destaca a analista. 

Expectativa de uma safra maior em produção e produtividade. De acordo com o Imea, Mato Grosso deve colher nesta temporada 922.886 mil toneladas de algodão em pluma, volume 6% maior frente a 2010/11, quando foram 937.361 toneladas.

Já a produtividade pode se tornar 7,5% superior entre um ciclo e outro, evoluindo de 3.315 quilos por hectare para 3.563 quilos por hectare.

Mercado

Parte da safra mato-grossense continuará abastecendo o continente asiático. Somente neste ano, o bloco comprou 85% da pluma embarcada pela unidade federada. 

Até maio, o estado embarcou 152 mil toneladas de algodão em pluma e movimentou US$ 280 milhões. Juntos, a China, Indonésia e Coreia do Sul foram responsáveis pela compra de 52% do produto mato-grossense, conforme o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

Elisa Gomes, do Imea, lembra que no Brasil os embarques da pluma atingiram no mês passado 59 mil toneladas, resultado para o período considerado o maior na série histórica. De acordo com o Imea, o ano que mais se aproximou deste número foi em 2009, quando foram 39 mil toneladas.
Tags:
Fonte:
Agrodebate

0 comentário