Secretário busca investimentos para industrializar algodão baiano

Publicado em 18/06/2013 10:05 569 exibições

“A Bahia é o segundo maior produtor nacional de algodão mas ainda não temos uma grande indústria têxtil”, disse o secretário estadual da Agricultura, ao cumprimentar, em nome do governador Jaques Wagner, centenas de importadores e exportadores de algodão de todas as partes do Brasil e do mundo que se reuniram, neste fim de semana, no município de Una, no Sul da Bahia, para discutir as questões do algodão. “Além de sermos o segundo maior produtor, a qualidade do nosso algodão é excelente, semelhante ao produzido no Egito”, afirmou Salles, demonstrando as vantagens e oportunidades para investir na Bahia.

Logo depois de sua palavra, Salles foi procurado pelo gestor de uma grande indústria têxtil, que demonstrou interesse em se instalar no Estado, iniciando as conversações. O encontro dos produtores, importadores e exportadores, promovido pela Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (ANEA), presidida por Marcelo Escorel, também contou com as presenças da presidente da Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa), Isabel da Cunha; do presidente e vice-presidente da Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa), Gilson Pinesso e João Carlos Jacobsen, e dos presidente e ex-presidente da Associação de Irrigantes e Agricultores da Bahia (Aiba), Júlio Busato e Walter Horita.

Durante da tarde de sábado, os participantes do encontro discutiram a busca de alternativas para o ataque da lagarta Helicoverpa Armigera, que está destruindo as lavouras de soja e algodão em nove municípios do Oeste e já entrou nos estados do Paraná, Goiás, Piauí e Mato Grosso, e pode chegar a outras regiões. Autorizado pelo Ministério da Agricultura (MAPA), o único produto capaz de combater a praga, o Benzoato de Emamectina, foi importado, mas o Ministério Público Estadual pediu e a Justiça determinou a apreensão do produto e proibiu sua aplicação. No Oeste baiano, os prejuízos já são superiores a R$ 1,5 bilhão.

O evento da Associação Nacional dos Exportadores de Algodão teve o objetivo de reunir representantes dos diversos segmentos voltados à exportação de algodão como autoridades de governo e da iniciativa privada, produtores e importadores, representantes da indústria têxtil internacional, comerciantes internacionais, bolsas de mercadorias, instituições financeiras, corretoras e empresas que atuam na logística de exportação, para discutir a realidade e as perspectivas dessa cadeia produtiva.

Tags:
Fonte:
Seagri-BA

0 comentário