Helicoverpa: Lagarta dizima o algodão do Oeste baiano

Publicado em 07/11/2013 10:25 1212 exibições

Alertado pela Secretaria da Agricultura da Bahia desde o ano passado, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reconheceu, nesta segunda-feira (04.11), os estragos causados pela praga da helicoverpa armigera no celeiro do oeste baiano. Por meio da edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União, o órgão federal declarou “estado de emergência fitossanitária”.

Tida como agressiva e de ataque voraz, a helicoverpa causou prejuízos de mais de R$ 2,2 bilhões na última safra de algodão, milho e soja. Anualmente, a safra dos grãos gera em média R$ 7 bilhões. Por meio da assessoria, o secretário da Agricultura da Bahia, Eduardo Salles, afirmou que, com a declaração do estado de emergência, espera que, “finalmente, o Ministério da Agricultura libere o registro da substância de controle da praga (Benzoato de Emamectina)”.

O Ministério Público Federal chegou a acionar o gestor da Seagri para impedir o uso do benzoato de emamectina, ameaçando-o de prisão e apreendendo 44 toneladas do produto.

Leia a notícia na íntegra no site da Tribuna da Bahia.

Tags:
Fonte:
Tribuna da Bahia

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário