Após calote do algodão, EUA contam com perdão do Brasil

Publicado em 24/02/2014 08:50 711 exibições
Gelo em lavoura de milho nos EUA: com preço em queda, cereal vai ocupar uma área menor na próxima safra

Enquanto o mundo volta os olhos para a primeira prévia da intenção de plantio dos produtores norte-americanos para a safra 2014/15, as atenções brasileiras concentram-se nos bastidores do Agricultural Outlook Forum 2014, que começou na quinta-feira (20) e terminou na sexta-feira (21) em Arlington, na Virgínia, próximo a Washington DC. Em entrevista exclusiva à Gazeta do Povo, o economista-chefe do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), Joe Glauber, declarou que os EUA não pretendem retomar os pagamentos aos produtores brasileiros de algodão e não temem retaliação do Brasil. “Não há qualquer tipo de discussão acerca da retomada dos pagamentos”, disse.


Em setembro do ano passado, alegando falta de verba devido aos cortes automáticos de gastos do governo, os EUA interromperam os depósitos mensais de cerca de US$ 12 milhões previstos no Acordo sobre Subsídios e Medidas Compensatórias referente à briga do algodão, compromisso de 2010. A Organização Mundial do Comércio (OMC) decidiu a favor do Brasil em um painel aberto em 2002 para contestar a política norte-americana de subsídios ao algodão.

Leia a notícia na íntegra no site da Gazeta do Povo.

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário