Indústria dos EUA não quer pagar a conta do algodão

Publicado em 02/02/2010 07:34 602 exibições
 

O setor manufatureiro americano alerta a Casa Branca que não quer sofrer retaliações por parte do Brasil e pagar o preço pelo subsídio ilegal recebido pelos produtores de algodão nos Estados Unidos. Cinco entidades do setor industrial enviaram cartas ao governo americano apelando por uma solução em relação à ameaça do Brasil.

O Brasil ganhou o direito de retaliar os EUA em mais de US$ 800 milhões depois que a OMC julgou ilegal os subsídios ao algodão. O Itamaraty já circulou por vários ministérios uma nova lei permitindo a retaliação na suspensão de patentes e na remessa de lucros de royalties de empresas americanas. O documento agora está na Casa Civil.

Mas o governo americano vem dando indicações que quer negociar e o próprio chanceler Celso Amorim afirmou que está disposto a abrir mão da retaliação se uma proposta de corte de subsídios for apresentada. O que as indústrias americanas querem, porém, é que o governo reveja a situação e apresente uma solução. Além disso, temem que depois do Brasil, países como China, Índia e outros emergentes adotem a mesma posição.
Por enquanto, porém, as propostas americanos foram consideradas como insuficientes.

Tags:
Fonte:
Jornal do Comércio

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário