MT: na contramão de soja e milho, estimativas para algodão são de baixa

Publicado em 05/04/2010 08:45 426 exibições
A nova estimativa de safra do algodão divulgada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária apresentou variação negativa nos quesitos área plantada e produção em caroço. No tocante à produtividade os mesmos índices foram mantidos. A situação desta cultura mostrou-se inversa à da soja e milho cujas projeções são positivas.

De acordo com o levantamento, em fevereiro o Imea havia estimado produção de 1,631 milhão de toneladas em caroço. Por outro lado, o novo estudo alterou o número para 1,628 milhão de toneladas, representando leve baixa de -0,2%.

Em quatro - das seis - regiões estudadas o mesmo cenário se repetiu. No Nordeste, a diferença entre as projeções de março ante fevereiro chegou a -35,3%. Em fevereiro a estimativa de produção era de 5,5 mil toneladas mas recuou a 3,6 mil um mês depois.

No Noroeste (-4,5%) passou-se 18,1 mil toneladas em fevereiro para 17,2 mil; no Centro-Sul (-2,7%) sendo 138,4 mil toneladas para 134,6 mil; no Sudeste (-0,5%), 836,2 mil a 832,2 mil, respectivamente. No Médio-Norte e Oeste, por sua vez, os ajustes apontaram para um cenário de alta na produção do caroço. Na primeira em 1,9% (289,4 mil toneladas em fevereiro para 294,9 mil em março) e, na segunda, em +0,6% (343,9 mil toneladas para 346 mil toneladas).

Quanto a área em fevereiro havia-se estimado 408,1 mil hectares e em março outros 407,3 mil indicando leve variação negativa de -0,2%. Nas regiões o desempenho ficou da seguinte forma: Noroeste (-4,5%), Nordeste (-40,2%), Centro-Sul (-2,8%) e Sudeste (-0,4%).

Para a produtividade em fevereiro projetavam-se 3.998 quilos por hectare. Em março o número permaneceu o mesmo.
Tags:

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário