Algodão não atinge a produtividade esperada

Publicado em 07/07/2010 08:05 291 exibições
A produtividade do algodão não está atingindo o volume previsto pelos produtores baianos.
A estimativa do setor era colher de 270 a 275 arrobas por hectare. Após a colheita ter avançado por 35% da área semeada, os números indicam de 260 a 265 arrobas.

"Está abaixo do que imaginávamos, mas ainda bem acima da produtividade de 2009, quando choveu em plena colheita", diz Walter Horita, produtor da região de Luis Eduardo Magalhães.
No ano passado, devido à chuva durante a colheita, a produtividade média da região ficou em 220 arrobas.

Os preços, apesar do leve recuo no mercado externo na semana passada, ainda continuam bons.
"Preços bons atraem produtores tanto no Brasil como nos demais países produtores. E isso pode mexer com o mercado. Se houver aumento de área, o setor vai sentir no segundo semestre de 2011", afirma Horita.

Mais que a soja

Os preços atuais estimulam porque estão com rentabilidade três a quatro vezes maior do que a da soja. Os custos, no entanto, também são bem maiores, segundo o produtor.

O custo de produção de um hectare de soja fica próximo de R$ 1.200. O de algodão, R$ 4.200. Nos patamares atuais, enquanto a rentabilidade da soja pode chegar a R$ 400 por hectare, a do algodão atinge R$ 2.000.

Ontem, o algodão foi negociado a US$ 0,816 por libra-peso (454 g) em Nova York e a US$ 0,932 no mercado interno, segundo cotações do Cepea.

Tags:
Fonte:
Folha de São Paulo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário