Colheita de algodão está finalizada em MT

Publicado em 06/09/2010 08:31
490 exibições
Apesar do incremento na área plantada, os trabalhos encerraram com uma semana de antecedência em relação à safra passada.
Motivo de preocupação para muitos, a estiagem acabou favorecendo o trabalho de colheita da safra 2009/10 de algodão, que está finalizada em Mato Grosso. Os analistas avaliam que o clima seco permitiu o bom desempenho das máquinas no campo e, apesar do incremento de 7,12% na área plantada, os trabalhos encerraram com uma semana de antecedência em relação à safra passada.

A área cultivada este ano avançou de 419,253 mil hectares para 391,380 mil hectares, segundo levantamento final do Imea (Instituto Mato Grosso de Economia Agropecuária).

A região com o melhor desempenho no plantio da pluma foi Sudeste, com 212,740 mil hectares, incremento de 10,57% em relação às 192,400 mil hectares cultivadas no ciclo anterior.

A região Oeste do Estado aparece com a segunda maior área plantada (90,165 mil hectares), praticamente repetindo os números do ano passado (90 mil hectares).

O Médio Norte do Estado plantou 76,628 mil hectares, contra 59,850 mil hectares na safra 2008/09, crescimento de 28,03%.

As demais regiões encerraram o ciclo com recuo na área plantada. A região Nordeste foi a que semeou menos algodão apenas 900 hectares, ante os 2,930 mil hectares na safra anterior. A redução foi de 69,29%.

O Noroeste plantou 35,60% a menos, com a área caindo de 6,900 mil hectares para 4,444 mil hectares. Já a região Centro-Sul teve a sua área plantada reduzida de 39,300 mil hectares para 34,376 mil hectares, recuo de 12,53% entre os dois ciclos.

SOJA O bom desempenho do mercado internacional e a quase finalização de compras de defensivos, fertilizantes e sementes resultaram em uma alteração na estimativa da safra de soja para o próximo ciclo em Mato Grosso. Em julho a estimativa era de área plantada de 6,09 milhões de hectares. Valores revistos indicam possível área de 6,2 milhões de hectares, incremento de 1,80%.

A média de produtividade continua mantida de 3001 Kg/ha, 0,8% menor que no ciclo anterior. A produção, portanto, deverá ser de 18,7 milhões de toneladas, 2,4% maior que no mês de julho.
Se os números se confirmarem, a safra 10/11 só perderá em volume para a safra 09/10. O plantio começa a partir do próximo dia 15, quando termina o período do vazio sanitário.

Os produtores devem iniciar o plantio com 6% a mais da soja vendida que no ano anterior, quando 25,6% da safra já estava comercializada.

Os contratos de venda continuam com preços firmes. Os três primeiros vencimentos começaram a semana com ganhos expressivos, porém o mercado continua dividido entre os que apostam nos números do Usda (Departamento de Agricultura dos EUA) e os que apostam que a síndrome da morte súbita e as estiagens pontuais afetarão as médias de produtividade.

Contudo, o que se viu no decorrer da semana foi um mercado suportado na valorização do dólar perante o euro e na alta do barril do petróleo. Em Chicago, o contrato março de algodão iniciou a semana valendo US$ 10,38/bushel.

Exportações De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Mato Grosso exportou 1 milhão de toneladas de soja para diferentes destinos em julho de 2010. A participação mais intensa continua sendo a China, que comprou 556 mil toneladas, volume 23% menor que no mesmo período ano anterior. O segundo maior comprador do grão mato-grossense foi a Espanha, que também reduziu suas compras de julho em relação a 2009, porém sua participação nas exportações do Estado este ano é maior, com 13,3%.
Tags:
Fonte: Diário de Cuiabá

Nenhum comentário