Usina de Biodiesel da Agespisa é inaugurada nesta sexta-feira

Publicado em 26/03/2010 11:43 743 exibições
A Usina de Biodiesel da Agespisa feita em grande parte com produtos reciclados e reaproveitados, é uma das principais ações de preservação do meio ambiente, promovidas pela empresa. Nesta sexta-feira, 26, o governador Wellington Dias e o presidente da Agespisa, Merlong Solano, inauguram a usina, tornando a ação uma realidade. A solenidade aconteceu as 7h30 da manhã, na Estação de Tratamento de Esgoto do Pirajá, na Avenida Maranhão, logo após o Iate Clube.

Com o objetivo de contribuir para preservar os rios Parnaíba e Poti e, assim, garantir a qualidade da água que a Agespisa distribui, a usina de biodiesel faz parte da Ação “Não jogue Óleo no Ralo”, uma das iniciativas do Programa Água Pura, mantido pela empresa. A primeira preocupação da Agespisa ao promover a campanha é com o meio ambiente. O óleo que sobra das frituras chega aos rios prejudicando todo o ecossistema. Afeta, por exemplo, a oxigenação para os peixes. “Um litro de óleo contamina um milhão de litros de água”, justifica o presidente da Agespisa.

Outro objetivo da campanha é evitar problemas no sistema de esgotamento sanitário. O óleo jogado nas pias das residências e da rede de estabelecimentos comerciais, como restaurantes, bares e hotéis, é o principal vilão do entupimento da rede de esgotos. A obstrução da tubulação provoca aumento nos custos que a empresa tem com o processo de limpeza. Até agora, foram coletados cerca de 90 mil litros de óleo, desde que a campanha foi lançada em maio de 2008. A média de coleta mensal atualmente é de cinco mil litros.

Para estimular o envolvimento de toda a sociedade na campanha, a Agespisa dá descontos na conta de água para quem coleta óleo usado. O produto é entregue nos 11 postos de atendimento na capital e cada litro doado representa uma economia de R$ 0,30 na conta de água. No caso de bares, lanchonetes, restaurante, hotéis e até hospitais, a coleta é feita por uma equipe da empresa. O programa já cadastrou até agora 228 estabelecimentos comerciais que contribuem com a coleta de óleo saturado. “O investimento terá retorno garantido.

A Agespisa gasta hoje com sua frota de veículos cerca de oito mil litros de combustível por mês. O óleo coletado na campanha e transformado em biodiesel será usado nos carros da companhia”, destacou Merlong Solano. Ele ressalta que o projeto tem ainda uma vertente social. Os subprodutos resultantes da produção do biodiesel já estão sendo destinados a entidades populares para fabricação de sabão, gerando emprego e renda para as famílias carentes da periferia da cidade.
Fonte:
Agespisa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário