A frase mais ridícula tuitada pelo @GreenpeaceBR durante a semana

Publicado em 19/08/2012 18:59 e atualizado em 24/06/2013 14:52 1997 exibições
por Ciro Siqueira, do www.codigoflorestal.com

De agora em diante e até quanto minha paciência e meu exíguo tempo permitirem, todos os sábados publicarei aqui A frase mais ridícula tuitada pelo @GreenpeaceBR durante a semana. A frase ridícula dessa semana é a que segue abaixo:

Frase%2BRid%25C3%25ADcula%2B01.jpg


País inteligente é aquele que enriqueceu fornicando seu meio ambiente e explotando seus recursos naturais depois usou parte da renda gerada no final desse processo para financiar ONGs que vão lutar pela preservação das florestas e dos recursos naturais de outros países, notadamente os pobres. É exatamente o que o Greeenpeace faz aqui no Brasil.

Ajude a escolher A frase mais ridícula tuitada pelo @GreenpeaceBR durante a semana. Leia o restante do artigo e saiba como.

Peço que os leitores do blog que têm twitter ajudem a escolher a A frase mais ridícula tuitada pelo @GreenpeaceBR durante a semana. Caso você leia um tuíte ridículo do @GreenpeaceBR dê RT com a hastag#TuiteRidiculoDoGreenpeace

No final da semana escolherei o tuíte mais ridículo de todos de acordo com os critérios do blogger e publicarei aqui sempre na noite de sábado. Se você não tem Twitter e decida por entrar nessa rede social, o endereço é www.twitter.com Entre na rede social e siga @CiroFSiqueira @BlogdoCodigo e @GreenpeaceBR. Assim que você ler tuite do Greenpeace que possa vir a ser A frase mais ridícula tuitada pelo @GreenpeaceBR durante a semana, dê um Retweet adicionando a hastag #TuiteRidiculoDoGreenpeace para que eu possa rastreá-lo no final da semana e escolher o pior.

Uma boa e divertida semana a todos.

 

Atolados na mentira: Greenpeace tenta responder post do blog e se afunda da mentira

Caros, em resposta ao post anterior em que militantes do Greenpeace aparecem numa foto ligando um gerador elétrico movido a combustão interna, o tuiteiros da ONG mandaram as seguintes mensagens no Twitter.

Mentira%2B2.jpg


Pura mentira. Uma pessoa que conheço do Twitter estava no local quando a foto foi batida e o motor era de combustão interna, queimou combustível fóssil, fumaçou, emitiu gases de efeito estufa. Sem mencionar o fato de que está visível na foto que é um grupo gerador.
 

greenlie.jpg

 

Mais importante do que isso é a constatação do hábito e a cara de pau que os caras tem para mentir. As afirmações mentirosas que eles fazem via Twitter vão para seus mais de 500.000 seguidores, enquanto os alertas que faço têm um alcance muito menor (não recebo dinheiro internacional para fazer o que faço).

Eles sabem disso e continuam na estratégia de ludibriar seus seguidores. É, como alertei, o modus operandi da ONG. Não há nenhuma tentativa de difamação, porque é simplesmente verdade. Quem tem reputação construída sobre mentiras acaba perdendo, cedo ou tarde.

Difamação é quando o Greenpeace divulga intencionalmente um relatório mentiroso sobre o JBS e faz com a empresa brasileira perca milhões em exportações, ou quanto faz acusações falsas contra Senadores da República e são condenados pela justiça por isso. Se o que eu faço contra o Greenpeace é difamação, o que o Greenpeace faz contra o povo brasileiro é o que?

Veja o post anterior com a foto dos militontos do Greenlie ligando o grupo gerador.

 

Uma por dia: Nova mentira do Greenpeace no Twitter

A turma do Greenpeace mandou mais uma mentira no Twitter. Estão no ritmo de uma por dia. Vejam a imagem abaixo na qual o tuiteiro da ONG afirma para os seus mais de 500.000 seguidores que a ONG usou apenas placas solares para movimentar sua tenda na Rio+20. Logo abaixo uma imagem dos ongueiros da ONG ligando um gerador a diesel (ou gasolina) para substituir suas placas solares sustentáveis.

Nova%2Bmentira.jpg


Depois de ver a foto o tuiteiro disse o que segue abaixo:

nova%2Bmentira%2B2.jpg


Papo furado. Essa foto saiu no blog do Reinaldo Azevedo: Faça como o Greenpeace manda, não como Greenpeace faz... Eram os militantes do Greenpeace que estavam tentando ligar o motor porque as placas solares sustentáveis não estavam conseguindo manter a sustentabilidade holística da barraca sustentável do Greenpeace.

Reparem que os ONGueiros não têm o menor escrúpulo de mentir. Esse é o método da ONG.

 

Modus operandi: Greenpeace espalha mais uma mentira na rede

ODiaboVerteVerde.jpg

O diabo verte verde

O Organização Não Governamental de ecotalibãs Greenpeace espalhou ontem na internet um e mail eivado do seu modo habitual de praticar ambientalismo: mentiras. Quem acompanha o blog já viu aqui várias dessas mentiras desmascaradas ponto a ponto. Faço pois questão de mostrar mais essa.

A ONG enviou para seus cadastrados (mailing), em geral pessoas jovens sinceramente preocupadas com o meio ambiente, uma carta onde fazem as seguintes afirmações:

Há duas semanas, o juiz Robson Barbosa de Azevedo condenou o Greenpeace por danos morais contra a senadora Katia Abreu, presidente da CNA, que ajuisou a ação após protesto realizado no Senado.

Em 2009, nós chamamos a líder do agronegócio de “miss desmatamento”por apoiar um novo Código Florestal que estimula o aumento da destruição de nossas florestas. 

Se condenados, cumpriremos a decisão. Mas não nos calaremos contra aqueles que não respeitam o bem comum e o direito da sociedade de ter um Brasil verde, limpo e justo.

Caso o leitor não tenha identificado as mentiras nesse trecho da carta, eu as mostrarei. A justiça brasileira não condenou a ONG internacional por protestar. Somos, e nos orgulhamos disso, um país livre. Todos podem protestar contra o que bem intenderem.

O que levou a justiça a CONDENAR o Greenpeace foi o fato da ONG ter imputado à Senadora Katia Abreu, diante de câmeras e jornalistas, sem qualquer prova ou acusação formal, de forma leviana, a prática de crimes ambientais que ele jamais cometeu.

Tivesse o Greeenpeace se manifestado de forma respeitosa como fizeram os mais de 25 mil produtores rurais que ocuparam Brasília em protesto pela reforma do Código Florestal, não teria havido problema judicial algum. Duvido que a Senadora Katia Abreu tivesse sequer ajuizado ação se o protesto não tivesse sido feito de forma desrespeitosa e leviana.

Repito: O Greenpeace escondeu em sua carta o real motivo de sua CONDENAÇÃO judicial: o fato de ter imputado e divulgado crimes de forma leviana a uma pessoa inocente. O que aliás, é habito dessa ONG.

Outro ponto que precisa ser levantado: Quem CONDENOU o Greenpeace foi a justiça brasileira, não foi o Sr. Robson Barbosa de Azevedo. A ONG malandramente personifica a CONDENAÇÃO para esconder de seus leitores, em geral pessoas jovens e bem intencionadas, o fato de terem sido JUDICIALMENTE CONDENADOS.

A carta é assinada por Marcelo Furtado, Diretor-executivo do Greenpeace Brasil, um daqueles que assumiram depois que toda a cópula da ONG no Brasil foi demitida, como mostrei aqui no blog.

Pelo jeito não mudou nada. 

Veja aqui o Greenpeace mentindo sobre a empresa brasileira JBS (veja aqui).

Veja aqui o Greenpeace mentido sobre o desmatamento ilegal na Amazônia (veja neste post)

Veja aqui o Greenpeace mentindo em inglês, com tradução livre deste blogger, sobre o desmatamento na Amazônia (veja aqui).

 

Greenpeace é flagrado mentindo no Twitter

Já está virando rotina aqui no blog expor o Greenpaeace e outras ONGs de ecotalibãs mentindo por aí. Vejam essa. O Tuite abaixo foi publicado pelo Greenpeace por volta das 13 horas de hoje.

Mentira%2BGreenpeace%2BII.bmp


Uma hora e meia depois o próprio Greenpeace publicou essa outra mensagem:

Mentira%2BGreenpeace%2BI.bmp


Dá pra acreditar nesses caras? Eles são especialistas em desinformação pra enganar a população urbana sinceramente preocupada com o meio ambiente.

O Greenpeace já foi condenado pela justiça brasileira a retirar do ar uma campanha difamatório contra a empresa brasileira JBS (veja aqui). Também foi condenado a indenizar a Senadora Katia Abreu por acusá-la sem provas de crimes que ela jamais cometeu (veja aqui). Já foi flagrado várias vezes mentido sobre o desmatamento na Amazônia aqui mesmo nesse blog (veja neste post ou neste).

É hora da sociedade brasileira acordar para as mentiras dessas ONGs. Nem todo ongueiro é santo. Tem muito pilantra pintado de verde por aí.

 

Rodrigo Rollemberg articula derrubada na MP do Código Florestal

Rollemberg%2BLindomar%2BCruz%2BABr.jpg

Agricultura que se dane

Líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) conta ao Poder Online que o Palácio do Planalto ainda aposta num acordo entre ruralistas e ambientalistas para a votação da medida provisória do Código Florestal.

Mas ressalta que se não houver acordo, o governo está muito sensível à proposta do senador Rodrigo Rollemberg. Rollemberg, que já foi dirigente de ONG, propõe uma aliança entre os ambientalistas e o governo para simplesmente derrubar a MP.

Caso a MP caia o setor rural ficará sem a consolidação de áreas agrícolas em APP, uma das maiores motivadoras da reforma do Código Florestal. Cairá também a dispensa de averbação de Reserva Legal nos cartórios, a temporalidade da lei e vários outros ganhos para o setor.

Se a MP cair o governo não poderá editar outra MP sobre o mesmo tema. A solução será fazer tramitar em regime de urgência um projeto de lei oriundo do Legislativo. Na melhor das hipóteses ficaremos sem regulamento por uns 5 anos.

Ministério Público e ecotalibãs do governo teriam tempo suficiente para devastar a agricultura brasileira, sobretudo os menores, exigindo a recuperação a destruição de terras agrícolas para o replantio de APPs.

Vê-se fácil o nível de responsabilidade do Senador Rodrigo Rollemberg com a agricultura nacional. A ideia de derrubar a MP encontra aliados em setor do governo ligados a ala mais radical do PT, que também não se importa com a agricultura brasileira, e, por incrível que pareça, também na ala radical dos ruralistas.

Muita gente fez carreira bravateando na guerra dos ecólatras contra os produtores rurais e não querem largar o osso.

 

E aí, Marina Silva? Preço dos alimentos no Brasil subirá até 10%

A BRF-Brasil Foods, empresa de alimentos resultante da fusão das empresas Sadia e Perdigão, pretende reajustar o preço de seus produtos em até 10% "imediatamente", para compensar o aumento de custos, afirmou hoje o presidente da companhia, José Antonio do Prado Fay. A alta do preço dos grãos, que respondem por cerca de 25% dos custos de produção de aves e suínos é uma das principais razões listadas pela empresa.

"Não existe espaço para não repassar. O prejuízo seria tremendo", disse Fay. No segundo trimestre, a empresa aumentou o preço dos produtos vendidos de 1% a 2%, em média, o que foi insuficiente para compensar o aumento dos custos. Só o preço do milho avançou 15% no período.

Segundo Fay, os reajustes devem ocorrer tanto no mercado interno como no externo, e podem ser ainda maiores até o final do ano. No mercado doméstico, os repasses já ocorrem, porém de forma mais lenta do que o necessário. "O mercado interno não está ajudando, mas também ainda não está atrapalhando", disse.

Enquanto isso o ambientalismo irresponsável de certas ONGs continua fazendo lobby contra a reforma do Código Florestal. Sem a reforma o cenário seria muito pior.

Tags:
Fonte:
Blog dcodigoflorestal.com

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • carlo meloni sao paulo - SP

    CIRO VOCE GASTA MUITO DO SEU TEMPO PARA DIVULGAR

    BESTALHOES ---SIGA ESTE PROVERBIO CHINES---SENTE NA PONTE E AGUARDE PACIENTEMENTE MAIS OU MENOS DIAS PASSARAO AFOGADOS--

    0