Tumulto do MST, MLST e MTL sombreou inauguração da maior fábrica da Braskem na América Latina

Publicado em 19/08/2012 19:20 e atualizado em 24/06/2013 14:41 693 exibições
por Polibio Braga (do RS)

A Braskem, que no RS controla o Polo Petroquímico de Triunfo, inaugurou nesta sexta-feira a a sua nova fábrica de PVC de R$ 1 bilhão.  O investimento é o maior da história da empresa desde que ela foi criada há 10 anos. 

. A nova planta é a maior da América Latina. Ela produzirá 200 mil toneladas de PVC por dia. 

. A inauguração foi marcada por graves incidentes, porque a estrada que a presidente Dilma Rousseff usaria para chegar a Marechal Deodoro, no interior, foi bloqueada por ativistas dos movimentos MST, MLST e MTL, que chegaram a queimar pneus nas estradas. Ninguém tentou contê-los porque a Polícia Rodoviária Federal está em greve. A presidente chegou ao local porque usou helicóptero, mas autoridades estaduais e federais que tentaram chegar de carro a Marechal Deodoro, tiveram os veículos apedrejados e foram obrigadas a voltar Maceió, 25 kms antes.

 

Mulheres correm Bordignon a vassouradas em Gravataí

Impugnado como Ficha Suja pela juíza Eda Miranda, mas com recurso a ser julgado pelo TRE, o deputado Daniel Bordignon, líder da bancada do PT na Assembléia,  foi corrido a vassouradas por quatro mulheres nesta quarta-feira, quando fazia campanha na localidade de Passo das Pedras, Gravataí, RS. 

. O Jornal de Gravataí, que registrou a ocorrência, postou o incidente num tópico intitulado “Comigo não, violão”. O jornal disse que quatro mulheres uniram-se para promover o vassouraço. 

. O deputado do PT não desmentiu a nota.

Disputa em Gravataí, RS, é a mais emblemática entre PT e PMDB

A disputa em Gravataí, sede da GM, Grande Porto Alegre, 152 mil eleitores, dominada há 14 anos pelo PT (a prefeita Rita Sanco, do PT, sofreu impeachment este ano), é a mais renhida e acesa do RS. 

. É também a mais emblemática na disputa entre o PT e o PMDB no RS. 

. Os dois principais candidatos são colegas de Assembleia, no caso Daniel Bordignon, do PT, que já foi prefeito e enfrenta uma impugnação, e Marco Alba, do PMDB.

Onyx comemora convocação do dono da Delta. CPI chega ao gabinete de Dilma.

O deputado Onyx Lorenzoni, DEM, o único parlamentar gaúcho que integra a CPI do Cachoeira, comemorou a convocação do dono da Delta, Fernando Cavendish para depor no dia 28. O que ele mandou dizer ao editor nesta sexta-feira:
- Nós já ouvimos o decorador da casa de Cachoeira e daqui a pouco vamos ouvir o psicólogo da atual mulher ou da ex-mulher.

. A oitiva do dono da Delta marcará o início das investigações sobre as obras do PAC, o que significa que a CPI chegará ao gabinete da presidente Dilma Roussef. A Delta ficou com 40% das obras do PAC 1.


Tarso foi ter com os empresários de Caxias, falou muito e não disse nada

Foi sintomática a ausência do secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, à reunião de quinta a noite entre o governador Tarso Genro e empresários da CIC, em Caxias do Sul.

. O governador só falou sobre estradas, ferrovias e aeroportos em Caxias. 

. Foi um discurso vazio e barroco.

Dr. Barbosa já é celebridade para revistas nacionais

A partir da semana que vem o advogado gaúcho Luiz Francisco Corrêa Barbosa, terá mais dificuldade para acompanhar o julgamento do Mensalão e dividir seu tempo com Porto Alegre, porque as sessões do STF só sairão segundas, quartas e quintas-feiras.

. O editor falou longamente com o advogado, que estava nesta sexta em Brasília, onde a temperatura era de 21 graus as 15h (29 graus em Porto Alegre). Ele esclareceu vários pontos que ficaram pouco claros para o editor. Suas respostas vão na entrevista desta página.

. As revistas nacionais deste final de semana vão destacar o grande momento das defesas dos 37 réus do Mensalão, que foi o discurso justamente de Luiz Barbosa como patrono do ex-deputado Roberto Jefferson.

RS não tem como se endividar mais ainda

O economista gaúcho Darcy Francisco Carvalho dos Santos disse nesta sexta-feira ao editor que é absurdo o incentivo anunciado pelo governo estadual para que os governos estaduais aumentem seus níveis de endividamento. Sobre o RS, eis o que ele avisou:
- O governo do RS é o que mais deve, pois é o único que deve mais de duas vezes sua receita corrente líquida, cerca de R$ 57 bilhões, englobando aí dívidas de curto e longo praaos, mais os precatórios. O serviço anual desta dívida é de R$ 3 bilhões.

. Num caso como este, a União deveria propor a revisão do acordo feito em 1998, já que as txas de juros de 6% e a correção pelo IGP-DI, que cresceu 35% acima do índice oficial de inflação, apenas penalizam os governos estaduais.

. Este é um debate recorrente no RS, mas que ganhou mais força agora, porque o governo estadual é do PT, o mesmo do governo federal. 

. Acontece que a presidente Dilma Rousseff quer esfriar esse debate, que já chegou no Congresso, onde alguns projetos, como o do senador Francisco Dornelles, pretendem mudar os indexadores e os juros, inclusive com efeito retroativo. 

. O economista Dary dos Santos está particularmente alarmado com a disposição do governo estadual de se endividar nos níveis em que já anunciou que faria, porque isto tornaria insuficiente a margem de endividamento conseguida a partir de 2008, quando o governo Yeda Crusius promoveu o déficit zero, depois de 37 anos de desmandos fiscais e financeiros. 

- Os Estados pagarão juros de 14% neste ano, por suas dívidas, caso o IGP-DI fique mesmo em 7,5%. 

CLIQUE AQUI para ler a reportagem “Debate sobre dívida dos Estados esfriou”, do dia 16, jornal Valor.

Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga (RS)

0 comentário