Californianos passam vergonha lutando contra o “aquecimento global”

Publicado em 12/11/2012 12:58 576 exibições
Os californianos se ufanam de estar na ponta da modernidade e têm muitas realizações para apresentar nesse sentido.

Porém, como observou editorial de “The Washington Times”, eles caíram numa que os fez passar vergonha e agora estão tentando voltando atrás: “salvar o planeta do aquecimento global”.

Para lutar contra o “aquecimento global”, a Califórnia impôs drásticas condições à produção e à venda de gasolina que elevaram enormemente o preço ao consumidor. 

E enquanto pagavam preços absurdos, começam a perceber que o aquecimento terrestre depende de forças assaz mais poderosas que eles. Como o Sol, humildemente. 

A futilidade da legislação ambientalista ficou sublinhada pela sua perfeita ineficácia para o efeito aduzido.

Nenhuma mudança foi percebida.

Pior. Um acidente numa refinaria deixou aquele progressista estado com racionamento de gasolina, pois a produzida nos Estados vizinhos não podia ser vendida aos californianos porque “aquecia o planeta”.

A angústia popular diante do estapafúrdio convenceu o governador Jerry Brown a relativizar as exigências verdes impostas às refinarias.

O governador, segundo o jornal de Washington, teria parado de increpar a humanidade aquecedora do planeta, especialmente após pesquisadores do Scripps Institution of Oceanography, da Universidade de Califórnia-San Diego, constatarem fenômenos cíclicos de esfriamento e aquecimento das águas oceânicas por influência dos ciclos gravitacionais da Lua exercem influência poderosa no clima da Terra. 

Ciclos esses que não podem ser regulamentados por lei ou por acórdão judiciário, como gostariam alegremente os ambientalistas mais “religiosos”.
Tags:
Fonte:
Verde: A cor nova do comunismo

0 comentário