Venezuela: PT e PSOL deveriam pedir desculpas à mãe de Jimmy Vargas por cumplicidade com ditadura assassina...

Publicado em 24/02/2014 19:13 e atualizado em 25/04/2014 12:17 1033 exibições
do blog de Felipe Moura Brasil, de veja.com.br

Agora, o Jornal Nacional já pode falar desses cadáveres também. PT e PSOL deveriam pedir desculpas à mãe de Jimmy Vargas por cumplicidade com ditadura assassina

A melhor forma de descrever o socialismo é com obituários.
 
1.
 
Jimmy Vargas, atingido no olho com bala de chumbo em suposto disparo de um guarda nacional bolivariano nesta segunda-feira, em Táchira, perdeu o equilíbrio, caiu do mezanino de um edifício – onde se protegia justamente dos disparos e gases lacrimogênios da GNB – e foi levado à clínica Sán Sebastián, onde morreu ainda pela manhã.

Jimmy Vargas MONTAGEM morte

Sua mãe, Carmen Gonzalez, chorava ajoelhada enquanto os vizinhos ao seu redor cantavam o hino nacional da Venezuela.

Camern Gonzalez Montagem final

Carmen culpou Nicolás Maduro por ordenar assassinatos como este e convocou os jovens a permanecer nas ruas: “Não me deem os pêsames por meu filho, reúnam forças para seguir lutando”, teria dito ela em entrevista a NTN24.

Carmen Gonzalez mãe Jimmy Vargas entrevista Venezuela

Abaixo, os dois vídeos que mostram a dor, o desespero e o patriotismo de mais uma mãe que perdeu o filho para uma ditadura assassina.

Carmen se despediu do filho esticando a bandeira da Venezuela sobre seu cadáver. Cena cada vez mais comum na ditadura assassina de Maduro, apoiado por Lulapelo PTepelo PSOL.

Carmen enterra Jimmy bandeira

O povo de Táchira fortaleceu as barricadas após a morte de Jimmy.

Barricada Cagua

2.
 
Jhony (ou Willy) Carvallo, foi assassinado também nesta manhã na cidade de Cagua com um tiro na cabeça – que perfurou seu boné da Venezuela – supostamente disparado por motoqueiros chavistas armados, considerados Tupamaros.

Jhony Carvalho

A cena forte do corpo estirado na calçada, com o sangue escorrendo da cabeça, pode ser vista, por exemplo, aquieaqui.
 
3.
 
Alejandro Márquez Venezuela

Na VEJA.com: “Morreu na noite deste domingo a décima primeira vítima dos protestos que se espalharam pela Venezuela nas últimas semanas. José Alejandro Márquez, engenheiro de 43 anos, foi espancado por membros da Guarda Nacional Bolivariana na noite de quinta-feira durante manifestações contra o governo no centro de Caracas [conforme eu havia informado -aqui]. Após permanecer em coma, ele não resistiu aos ferimentos e morreu.
 
Testemunhas disseram ao jornal El Universal que Márquez registrava cenas dos confrontos em seu celular quando membros da GNB quiseram-lhe tomar o aparelho. Ele fugiu, mas caiu e bateu com a cabeça no chão. Em seguida, as tropas militares o agrediram e tomaram seu celular. Familiares da vítima acreditam que quatro guardas o golpearam. ‘Ele caiu de frente e do lado direito, mas a tomografia aponta uma fratura no crânio na parte traseira’, disse um parente ao jornal El Nacional. (…)”
 
4.

Geraldine Montagem última

Escrevi há dias: “O Jornal Nacional só informa que tem gente sendo baleada depois que essa gente morre como Carmona, é?” Pois bem. Neste sábado morreu Geraldine Moreno, a estudante venezuelana de 23 anos atingida no rosto por uma bala de chumbo na última quarta-feira após cair durante um protesto no estado de Carabobo contra a ditadura assassina de Nicolás Maduro, apoiada por Lula e pelo PSOL. Um guarda nacional bolivariano, segundo a mãe de Geraldine, preferiu disparar à queima-roupa em vez de ajudá-la a se levantar. Fui o primeiro e talvez o único no Brasil a informar os detalhes do caso e acompanhá-lo durante a semana. Agora, o Jornal Nacional já pode falar de Geraldine também.
 
5.
 
A propósito: favor não esquecer - Robert Redman (31), José Méndez (17), Génesis Carmona (22), Bassil da Costa (24). E ainda há mais…

4mortosVenezuelaCartaz

Heróis venezuelanos

6.
 
Quando vocês ouvirem “candidato de Frente”, ouçam Lula, Dilma ou PSOL, ok? Dá no mesmo. Este é o vídeo da Juventud Republicana Nacionalista de El Salvador – a duas semanas do segundo turno das eleições para a presidência – contra o candidato esquerdista da Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional (FMLN), Salvador Sánchez, que em janeiro de 2013, em evento solidário a Chávez, soltou esta pérola: “El presidente Hugo Chávez está en el corazón del pueblo salvadoreño, en el corazón del pueblo latinoamericano y caribeño. Venezuela es la luz revolucionaria y socialista que ilumina América Latina y el Caribe”. Pois é. Deve ser por isso que está faltando luz na Venezuela. É país demais pra iluminar.

Alô, oposição brasileira! Tem alguém aí?…
 
Felipe Moura Brasil – https://www.veja.com/felipemourabrasil
 
Siga no Facebooke noTwitter.

Tags:
Fonte:
Blog Felipe Moura Brasil (veja)

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário