Carteiro em ação: funcionário do Brasil ou do PT?

Publicado em 02/10/2014 15:17 e atualizado em 04/10/2014 19:05 1383 exibições
em veja.com

Carteiro em ação: funcionário do Brasil ou do PT?

Nos últimos anos, a expressão “aparelhamento do Estado” passou a frequentar as conversas dos brasileiros interessados em política.

Hoje, já sabemos muito sobre o uso político da Petrobras e de outras estatais, e os prejuizos causados aos aposentados que dependem de fundos de pensão quando estes são usados no balcão de negócios da politicagem.

Mas talvez nenhuma imagem sintetize melhor o tema do que os 29 segundos do vídeo abaixo, gravado, aparentemente, por um cidadão comum no que parece ser uma cidade do interior do Brasil. As mesmas cidades pequenas onde a Presidente Dilma lidera as pesquisas. O vídeo mostra um funcionário dos Correios, em horário de trabalho, distribuindo propaganda da campanha oficial.

É possível que a campanha da Presidente Dilma tenha pagado pela entrega destes panfletos, masdepois que o Estadão mostrou que nem sempre este é o caso, talvez o Ministério Público e a Polícia Federal se interessem pelo assunto.

Os Correios são controlados pelo PT desde 2010, quando Dilma nomeou o sindicalista Wagner Pinheiro, filiado ao PT do Rio de Janeiro, para a presidência da empresa. Pinheiro é ex-presidente da Petros, o fundo de pensão dos funcionários da Petrobras.

A três dias da eleição, o vídeo é um lembrete de que, se a separação entre Governo, Estado e campanha for prostituída, até o carteiro vai acabar trabalhando para o cafetão.

 

Por Geraldo Samor

O PT empacotou os Correios e privatizou para si todas as estatais

Agora finalmente entendemos por que o PT sempre foi tão firme contra a privatização. Já tinha a expectativa de um dia chegar ao poder e meter a mão em cada uma das estatais, como se fossem de sua propriedade.

Deve lamentar profundamente a ausência da Vale, CSN, Telebras e Embraer no estado hoje, sonhando com quantos bilhões a mais poderia desviar e como poderia usar tais empresas para fazer campanha por Dilma.

Quando a presidente disse estar preparada para “fazer o diabo” para vencer, era isso que ela devia ter em mente: transformar milhares de funcionários dos Correios, por exemplo, em cabos eleitorais do PT, pagos pelo “contribuinte”:

Algo que o próprio deputado petista confessa abertamente, para um público grande, mostrando como essa corja escancarou suas práticas ilegais:

Ou ainda mandar o sindicato dos bancários fazer propaganda política dentro da Caixa:

Tudo isso é um espanto, um escárnio com as leis eleitorais. O PT pensa que estado é governo e governo é partido. Por isso Dilma diz que mandou a Polícia Federal investigar, ignorando que a PF é autônoma para tanto e não depende de sua autorização, pois não estamos (ainda) em uma ditadura bolivariana.

O PT joga muito sujo, não respeita as regras do jogo. É uma máfia, não um partido político. E Aécio Neves está certo em entrar com pedido até de cassação da candidatura de Dilma, pois se trata de uma candidatura ilegal e há provas disso.

Infelizmente, isso aqui é Brasil, não Austrália ou Estados Unidos, e Dias Toffoli é o presidente do TSE. Ficaremos reféns, portanto, do abuso da máquina estatal pelos petistas. Mas sabemos ao menos de uma coisa: quem vota no PT não é mais eleitor, e sim cúmplice.

Rodrigo Constantino

Correios: antes, os companheiros não tinham vergonha; depois, foram piorando

Antes, a falta de vergonha de certos políticos não tinha limites; depois, foi piorando. Nesta quarta, o candidato tucano à Presidência, Aécio Neves, disse que vai entrar com uma ação criminal contra o ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, por ter permitido que os petistas usassem os Correios para fazer campanha político-eleitoral. Pois é… A coisa é muito impressionante. Se a Justiça, o Ministério Público e a Polícia Federal quiserem agir, já há duas confissões a respeito: uma explícita, arreganhada mesmo, e outra silenciosa. Vamos ver.

Nesta quarta, o Estadão tornou público um vídeo espantoso. Numa reunião ocorrida na quinta-feira no comitê do candidato do PT ao governo de Minas, Fernando Pimentel, a que estava presente Wagner Pinheiro, presidente dos Correios, o deputado mineiro e petista Durval Ângelo diz com todas as letras: “Se, hoje, nós temos a capilaridade da campanha do [Fernando] Pimentel [candidato do PT ao governo de Minas] e da Dilma em toda Minas Gerais, isso é graças a essa equipe dos Correios.” Ele afirma ainda que “a prestação de contas dos petistas dos Correios será com a vitória do Fernando Pimentel a governador e com a vitória da Dilma”.

Ele achou que tinha sido pouco explícito e avançou um pouco mais na pornografia política:
“A Dilma tinha em Minas Gerais, em alguns momentos, menos de 30%. Se, hoje, nós estamos com 40% em Minas Gerais, tem dedo forte dos petistas dos Correios. Então, queremos que você leve à direção nacional do PT, que eu também faço parte do diretório, mas também à direção nacional da campanha da Dilma, a grande contribuição que os Correios estão fazendo.”

Atenção, senhores leitores! Wagner Pinheiro, que preside a estatal, estava na mesa e não disse uma palavra. Anuiu com tudo. Admitiu, portanto, que os Correios foram e estão sendo usados nas campanhas de Dilma e Pimentel. Vejam o vídeo:

Na semana retrasada, como vocês se lembram, reportagem do Estadão revelou que 4,8 milhões de panfletos de Dilma foram distribuídos pelos Correios sem a estampa ou chancela digital, que é a prova de que houve pagamento. Em nota, a empresa nega estar sendo instrumentalizada pelo PT. Seria impossível dizer o contrário, certo?

O deputado Durval Ângelo, acreditem, também emitiu uma nota afirmando que se tratou de uma reunião normal: “Não há qualquer adesão da empresa Correios, mas de pessoas, que, como quaisquer outras, têm o direito constitucional de, como cidadãs, se engajarem politicamente. Ademais, durante o processo eleitoral, a manifestação de apoio por parte de uma categoria é um ato comum e democrático”.

Pois é… Ao tratar dos descalabros na Petrobras em outro post, indaguei se uma empresa estatal, nas condições brasileiras, conseguiria se adaptar a regras internacionais de “compliance”. A resposta, obviamente, é “não”. Tenho de encerrar este comentário lembrando que um único ex-funcionário da petroleira, Paulo Roberto Costa, está disposto a devolver R$ 70 milhões que foram roubados da empresa…

Não tem jeito! Os “companheiros” acham que as estatais pertencem a eles, não ao estado ou ao povo brasileiro. Os “companheiros” as transformam em braços de sua atuação sindical ou partidária. Os “companheiros”, em suma, as privatizaram a seu modo e acham que já podem confessar isso sem nenhum temor nem perigo. Quem sabe um dia esse povo canse de ser roubado ou espoliado. Enquanto isso não acontecer, continuaremos a ser… roubados e espoliados.

Texto publicado originalmente às 20h54 desta quarta

Por Reinaldo Azevedo

Eleições 2014

O mau-humor de Dilma

Dilma: poucos sorrisos

Dilma: poucos sorrisos

Dilma Rousseff subiu muito nas pesquisas nas últimas duas semanas. É a favorita tanto no primeiro quanto no segundo turno. Beleza. Há mil e um motivos para sorrir, certo? Não. No seu entorno a reclamação é geral quanto ao seu mau-humor

Por Lauro Jardim

A estratégia Vasco

Ele bate mais

Quem vai ao segundo turno?

No entorno de Marina Silva, hoje preocupado como nunca com a possibilidade de Aécio Neves, ultrapassá-la na reta final, a ida do tucano para o segundo turno é tratada na base da gozação:

- Vai para o segundo turno para quê? Para ser vice? É uma estratégia Vasco da Gama.

Por Lauro Jardim

Empreiteira deu US$ 23 milhões, diz ex-diretor da Petrobras

Por Mario Cesar Carvalho, na Folha:
O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa apontou a Odebrecht como a empreiteira responsável pelo pagamento de US$ 23 milhões, o equivalente a R$ 57 milhões, que ele recebeu na Suíça entre 2010 e 2011, segundo quatro pessoas envolvidas nas investigações da Operação Lava Jato ouvidas pela Folha. Na época dos depósitos, Costa era diretor de abastecimento da Petrobras e responsável pela obra mais cara da estatal, a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. O custo final do empreendimento deve passar de R$ 45 bilhões. Em consórcio com a OAS, a Odebrecht ganhou o terceiro maior contrato das obras de Abreu e Lima, de R$ 1,48 bilhão, em valores de 2010. A OAS é acusada pelos procuradores de ter usado sua subsidiária na África para enviar US$ 4,8 milhões para uma conta do doleiro Alberto Youssef, preso desde março. O doleiro e Costa são réus sob acusação de integrarem uma quadrilha acusada de desvios de recursos públicos, pagamento de suborno a políticos e lavagem de dinheiro. A Odebrecht nega ter feito qualquer pagamento para o ex-dirigente da Petrobras.

Auditoria do Tribunal de Contas da União divulgada no último dia 24 aponta que Camargo Corrêa, Odebrecht e OAS superfaturaram seus contratos na obra de Abreu e Lima em R$ 367,9 milhões. A Camargo Corrêa obteve o maior contrato da refinaria, de R$ 3,4 bilhões. As empreiteiras negam que tenha havido sobrepreço nos contratos e contestam critérios usados pelo TCU em suas análises. O pagamento acima do valor contratado inicialmente foi feito por meio de reajustes irregulares, segundo o TCU. O ministro que relatou o caso, José Jorge, disse que há “indícios de pagamentos indevidos” às três empreiteiras. Paulo Roberto Costa apontou a Odebrecht num dos depoimentos que prestou após o acordo de delação premiada que fez com o Ministério Público Federal em agosto. No acordo de delação, Costa se comprometeu a devolver cerca de R$ 70 milhões, a soma da propina que ele recebeu na Suíça e numa conta do Royal Canadian Bank nas Ilhas Cayman (US$ 2,8 milhões), além de pagamento de multa de R$ 5 milhões.
(…)

Dilma pega em mais uma mentira: não demitiu Paulo Roberto Costa e ainda o elogiou!

Paulo Roberto Costa com Dilma e Lula

Deu no GLOBO: Dilma afirma que demitiu ex-diretor da Petrobras, mas ata diz que Costa renunciou

Documento oficial da Petrobras põe em xeque o discurso adotado pela presidente Dilma Rousseff, nos últimos dias, sobre as circunstâncias em que o ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa deixou o cargo. Ao declarar que combate os malfeitos, Dilma sustenta que demitiu Costa em 2012. Ata da reunião que escolheu o sucessor de Paulo Roberto Costa na Diretoria de Abastecimento traz, no entanto, uma versão diferente. No documento, os representantes do governo no Conselho de Administração da Petrobras não só registram que foi o diretor quem renunciou ao cargo como ainda fazem questão de elogiar a atuação de Costa na cúpula da estatal.

A ata resume a reunião do Conselho de Administração do dia 2 de maio de 2012, presidida pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Registrado na Junta Comercial do Rio no dia 16 do mesmo mês e publicado no Diário Oficial do estado no dia 28, o documento diz que todo o conselho concordou em registrar em ata elogios ao desempenho do mesmo diretor que, agora, a presidente diz ter demitido.

“O presidente do Conselho de Administração, Guido Mantega, em face da renúncia do diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, submeteu o nome do senhor José Carlos Cosenza, indicado pela presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, para substituí-lo”, informa a ata. Aprovado o novo nome para a direção da Petrobras, a ata registra: “Outrossim, determinou o registro dos agradecimentos do colegiado ao diretor que deixa o cargo, pelos relevantes serviços prestados à companhia no desempenho de suas funções”.

A mentira já é a marca registrada do PT faz tempo. Mas nunca antes na história deste país se viu tanto abuso assim! O pior é que há quem acredite nessa colossal mentira inventada pelo PT: a de que tantos escândalos de corrupção surgem agora apenas porque o governo investiga. Uma piada de muito mau gosto, mas que ludibria uns incautos por aí.

Paulo Roberto Costa, ou “paulinho” para Lula, gozava da confiança da cúpula petista, eis a realidade. Ajudou a montar um enorme esquema de desvio de recursos da Petrobras, e só sua comissão foi de dezenas de milhões. Uma única empresa, a Odebrecht, teria pago ao ex-diretor US$ 23 milhões. Estima-se em até R$ 10 bilhões o montante desviado no esquema da estatal.

Tudo isso debaixo das “barbas” da presidente! E Dilma ainda tenta vender a imagem de “faxineira ética” que não tolera “malfeitos”? Ah, pera lá!!! Até mesmo a cara de pau deve ter algum limite…

Rodrigo Constantino

Propaganda enganosa e estelionato eleitoral

Os “espertos” que votam no PT são os verdadeiros otários!

As pesquisas separadas por renda, escolaridade ou região apontam um fato um tanto óbvio: Dilma possui votos desproporcionais quando se trata de eleitores mais pobres, sem estudo e nordestinos. Presume-se que é mais fácil enganar essas pessoas, ou então comprar seus votos com ninharias, esmolas estatais, promessas irreais. Os populistas que possuem a máquina estatal para usar e abusar se beneficiam dessa triste realidade.

À medida que subimos na escolaridade e na renda, ou saímos do Nordeste mais pobre para o Sudeste mais rico, encontramos pessoas mais esclarecidas, atentas ao que se passa na política e na economia. Não por acaso o PT vai perdendo votos nesse caminho, e chega a ser derrotado em alguns casos (Dilma tem 49% das intenções de voto de quem ganha até dois salários e apenas 22% de quem ganha mais de dez, enquanto Aécio sai de 14% para 39% nessa faixa).

Isso cria uma distorção nas campanhas eleitorais. Os populistas, que chafurdam na miséria e na ignorância, precisam adotar dois discursos: um para ludibriar os incautos, outro para acalmar as “elites”. É o tema da coluna de Carlos Alberto Sardenberg no GLOBO hoje, em que diz:

Pessoal que trabalha com Dilma tem dito que muitas afirmações feitas pela presidente, como a que os banqueiros querem dominar o Banco Central para tirar a comida do povo, são “coisa de campanha”. Reparem: o pessoal faz essa ressalva para os eleitores mais informados, líderes de setores, formadores de opinião ou, para usar a linguagem de Lula, a elite rica.

Supondo que vale a ressalva, fica assim, portanto: a campanha tem umas mentirinhas para pegar o voto daquela turma que, vocês sabem, não é muito esperta; mas no governo será diferente, mais razoável e menos emocional.

Se for isso, a conclusão é inevitável: campanha é uma licença para mentir; e não se trata “apenas de propaganda”, mas de propaganda enganosa.

[...]

Fica, pois, assentado que campanha é assim mesmo, um vale-tudo emocional, sem relação com os fatos e com a lógica, e, sobretudo, não constitui um compromisso de governo. Eis uma ideia generalizada por aqui.

Quem perde, naturalmente, é a democracia, que fica exposta a um show de propaganda enganosa, de terrorismo eleitoral que serve apenas para um estelionato eleitoral em seguida. A campanha de Dilma apela para esse “vale tudo”, mostrando os banqueiros que financiam o próprio PT como ladrões de comida dos pobres, “ricos” (classe média) que viajam de avião revoltados com os pobres nos aeroportos, a imprensa contra o povo, etc. É pura demagogia.

Segundo a coluna Radar de Lauro Jardim, Aloizio Mercadante seria um desses petistas do alto escalão que teria a missão de confortar as elites esclarecidas, levando a mensagem de que o tom das campanhas é apenas empulhação para conquistar os votos dos inocentes. Se for verdade, mostra como o PT joga sujo, é sórdido, representa o que há de pior na política nacional.

Mas como saber? Pode ser que a mentira esteja com Mercadante mesmo. Pode ser que o PT esteja, no fundo, enganando as elites com seu discurso extra-oficial de que será mais moderado na prática, e que Dilma até ensaia mudar o curso e reconhecer alguns erros.

Sardenberg questiona o que seria um “falso bolivarianismo”, mas como descartar a hipótese de que o PT representa, de fato, o próprio bolivarianismo, que ele tanto elogia nos vizinhos camaradas? Que o PT está mentindo muito e enganando milhões é um fato. Só não se sabe ainda se está mentindo para as massas ou para as elites. De qualquer forma, estamos diante de uma propaganda enganosa e de um estelionato eleitoral certo, de um lado ou do outro.

Rodrigo Constantino

DemocraciaPolíticaRacismo

PT apela à cartada racial de forma abjeta. Ou: Negro (e branco) consciente jamais vota em Dilma!

Vejam só o que está circulando por aí, que um aluno recebeu dentro da sala de aula:

Negro consciente

É algo realmente sem noção, absurdo, patético, asqueroso! O PT fomenta a segregação racial no Brasil, um país miscigenado, cria privilégios como as cotas, com base no critério racial que diz combater, e depois convoca eleitores com base… na raça!

Um espanto! Ou seja: o PT acusa o negro que não é petista de ser inconsciente! É isso que está explícito na mensagem. Como faziam os marxistas com os operários, os racialistas fazem com os negros: quem não reza da mesma cartilha coletivista é um traidor. Joaquim Barbosa, para essa turma, não é um “negro consciente”.

Pois eu digo o seguinte: todo negro – e branco, amarelo, vermelho, azul e roxo – consciente jamais vota no PT. Afinal, o PT é um câncer para nossa democracia, e não importa a “raça”: todos aqueles que têm olhos para enxergar, ouvidos para escutar e cérebro para pensar são capazes de perceber isso.

Fora, PT! E leve junto esse racismo nojento com você…

Rodrigo Constantino

Jean Wyllys me chama de fascista: típica tática dos comunistas

Vídeo em que rebato a acusação criminosa de que sou fascista e incito o ódio e a violência, feita pelo deputado Jean Wyllys em entrevista para Rafucko:

A elite branca e Luciana Genro

luciana

Luciana: pretos e brancos

Quem compulsar com atenção a pesquisa Ibope divulgada na terça-feira encontrará um dado sobre o eleitorado de Luciana Genro, que certamente a deixará de cabelo em pé.

Luciana tem entre os seus eleitores mais brasileiros brancos do que negros ou pardos. Mais precisamente, ela é dona de 2% dos votos dos brancos e de 1% daqueles que se declaram negros ou pardos.

É a elite branca apoiando Luciana.

Por que tanta obsessão pela desigualdade?

Fonte: GLOBO

Seres humanos não são insetos gregários, felizmente. São diferentes em suas ambições, habilidades, vocações, sorte. Só há uma maneira de tornar iguais indivíduos tão diferentes: abolir com suas liberdades, como fez todo regime socialista. Nem assim chegou-se à igualdade, pois a cúpula do poder sempre gozou de imensos privilégios, enquanto todos os demais eram igualmente miseráveis e escravos.

Não obstante, o foco crescente nos debates tem sido a questão da desigualdade. O sucesso de Thomas Piketty atesta isso. Muitos encaram a economia como um jogo de soma zero, em que Pedro é rico por que João é pobre. Nada mais falso: o capitalismo é capaz de levantar a maré toda, permitindo que todos os “barcos” subam de nível com os ganhos de produtividade no tempo. É o que mostra estudo recente da OCDE que abarca dois séculos de análise.

A altura média aumentou em todos os países, a renda per capita experimentou saltos incríveis no período, a alfabetização saiu de míseros 12% em 1820 para 83% em 2010, a expectativa de vida mais que dobrou em tudo que é canto, etc. Qualquer pessoa minimamente imparcial estaria destacando essas fantásticas conquistas, possíveis graças ao capitalismo (tanto que os mais atrasados são justamente os mais distantes do capitalismo, como os países africanos e latino-americanos).

Não foi o que fez a reportagem do jornal O GLOBO. Com enorme destaque já no título, eis a mensagem que preferiu disseminar: Desigualdade entre países avançou no mundo entre 1820 e 2010, diz OCED. Embaixo, com letras bem menores, podemos ler: Qualidade de vida, no entanto, melhorou, aponta estudo da OCDE sobre 25 países entre 1820 e 2010.

Só mesmo esse viés ideológico, essa obsessão pela desigualdade, faria alguém dar um destaque tão maior ao fator relativo diante de conquistas absolutas tão expressivas assim. Milhões de vidas salvas, vivendo mais e melhor, com mais riqueza disponível, e tudo que conseguem notar é que uns melhoraram mais do que outros?

Se ainda fosse para constatar os motivos disso, para mostrar que os atrasados ficaram em situação menos favorável justamente por terem menos capitalismo, vá lá. Mas sabemos que é o contrário: que a mensagem que fica para muitos é a de que é preciso avançar com o estado sobre os que melhoraram mais para beneficiar os que melhoraram menos em nome da igualdade. Eis o que desejam Piketty e todos os marxistas. Como se tirar riqueza dos americanos e dar para africanos fosse receita de sucesso.

Se dependesse dessa turma, essas conquistas seriam bem menores nesse período que inclui a revolução industrial capitalista. Afinal, logo no começo o foco na desigualdade seria tão grande que vários obstáculos ao crescimento seriam impostos, e haveria menos desigualdade, mas muito mais miséria. É isso que queremos?

Rodrigo Constantino

HERANÇA MALDITA DE DILMA – Empréstimo às elétricas vai custar R$ 26,6 bilhões ao consumidor

No Estadão:
O Tribunal de Contas da União (TCU) informou que o custo do empréstimo firmado com um conjunto de bancos para socorrer às distribuidoras chegará a R$ 26,59 bilhões. Segundo o TCU, esse será o custo que o consumidor terá que pagar por meio da conta de luz, nos próximos dois anos, considerando o empréstimo, de R$ 17,8 bilhões, e os juros e os custos bancários da operação, de R$ 8,79 bilhões. O relatório do ministro José Jorge afirma que a mudança na fórmula do preço da energia no mercado de curto prazo (PLD), realizada no ano passado, agravou os problemas do setor elétrico ao incluir o custo das térmicas no cálculo. “O momento não foi oportuno, ante as condições hidrológicas desfavoráveis.”

O TCU classificou como “assombrosas” as cifras relativas ao fundo setorial que banca o programa de redução da conta de luz. A área técnica do órgão calculou que as despesas da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) chegarão a R$ 61 bilhões entre 2012 e o fim deste ano, como consequência da Medida Provisória 579 de 2012, que mudou o marco regulatório do setor. Segundo o órgão, até o fim de 2015, o desconto médio de 20% na conta de luz estará anulado.

Foram R$ 25 bilhões em 2013 e serão cerca de R$ 36 bilhões neste ano, segundo o órgão. De acordo com o TCU, a redução de custos do sistema, com a MP 579, foi bem menor, de R$ 16,8 bilhões. “Fica evidente que houve falta de um planejamento adequado”, disse o presidente do TCU, Augusto Nardes. Na avaliação do ministro José Jorge, as consequências da MP 579 indicam que o novo modelo não foi precedido de um planejamento adequado, que contemplasse eventuais cenários desfavoráveis e as medidas necessárias para enfrentá-los. “Pode-se concluir que a MP 579 foi implementada de forma precipitada”, afirmou o ministro.

“São evidentes as falhas de governança materializadas na conclusão da unidade técnica de que, para o biênio 2014-2015, todo o efeito da MP 579 já estará eliminado, porquanto as tarifas residenciais e industriais, ao final do período, atingirão valores superiores aos vigentes em 2012″, diz o relatório.
(…)

Por Reinaldo Azevedo

‘O Fim do Brasil’, livro que decreta a derrocada da economia nacional em 2015, vende 18 000 exemplares em uma semana

dilma

Alvo de livro

O mau humor com Dilma Rousseff reflete-se Bovespa às livrarias. Em uma semana disponível nas prateleiras, O Fim do Brasil, livro de de Felipe Miranda que prevê um cenário econômico catastrófico para o país em 2015, já vendeu 18 000 exemplares.

As vendas vêm sendo comemoradas na editora Escrituras. Felipe Miranda é um homem do mercado financeiro. Daí vem a explicação para o sucesso da obra e a revolta da turma de Dilma Rousseff, que foi ao TSE pedir a aplicação de uma multa à Empiricus Research, consultoria de investimentos da qual o autor é sócio.

Por Lauro Jardim

 

Tags:
Fonte:
Blogs de veja.com.br

4 comentários

  • ARLINDO ALBRECHT Campo Alegre de Goiás - GO

    Conheço uma ave predadora,de bico grande cabeça pequena acho que nem tem "miolo" é o jeito que se fala no interior,plumagem predominante escura,cor sinistra muito sinistra.Estou falando do tucano, se alimenta basicamente de frutas mas gosta de dar uma olhada nos ninhos de bem-te-vi se tiver ovos já era.Tudo a ver com um tal partido politico ou seja a cara do PSDB.

    0
  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Sr. João Olivi, hoje estou com pensamento com fundo ecológico e, quando leio a mensagem do senhor Arlindo Albrecht, de que o Aécio Neves não é o candidato de todos os produtores, me vem à mente a imagem da onça-pintada, um felino superpredador que representa o topo da cadeia alimentar.

    As pintas que aparecem na onça-pintada são pretas, estas representam os petistas no couro do felino superpredador que é o Estado brasileiro.

    O PT provocou o melanismo (transformou a onça-pintada em totalmente preta), muitos acham o preto uma cor sinistra. O PT transformou o Estado brasileiro num “Estado Sinistro”.

    Esta é uma analogia de um matuto!

    ....”E VAMOS EM FRENTE” ! ! !....

    0
  • wilfredo belmonte fialho porto alegre - RS

    Por diversas ocasiões tenho falado que a nossa "Democracia" so

    fre de doença congênita, não há cura e se transmite através das gerações e, o aparelhamento do estado não é de hoje, atravessa

    as gerações. O cidadão comun não tem meios de combater este mal

    incurável pois, as Câmaras municipais, as administrações munici

    pais, os governos estaduais, em suma a administração pública es

    tá contaminada. Não há solução a não ser mudar os sistema de

    governo para parlamentarista, uma reforma política profunda e

    contundente, acabando com as reeleições em todos os níveis pa

    ra que sangue novo oxigene a política e as administrações públicas, acabar com os cargos de indicação política, principalmente os tais de "CC" que nada mais é que cabides para incompetentes e, formador de "curral político" para políticos mal intencionados e corruptos.

    0
  • EDMILSON JOSE ZABOTT PALOTINA - PR

    O CARA DE PAU DO PRESIDENTE DOS CORREIOS , ALEGA SERVIÇO NORMAL DOS CORREIOS , ESTÁ É MAIS UMA DO PT , E O MESMO CARA DE PAU DO PRESIDENTE DO CORREIO FALA EM IDENTIFICAR O FUNCIONÁRIO P/ SABER DO SERVIÇO . AGORA ELE QUER CULPAR O FUNCIONÁRIO . DEVERIA ELE PEDIR DEMISSÃO POR ESTAR MENTINDO A TODOS NÓS (ISTO É TIPICO DO BANDO DO PT QUE NUNCA SABE DE NADA ) O PRÓPRIO CANDIDATO DO PT FALA QUE OS FUNCIONÁRIOS ESTÃO TRABALHANDO P / ENTREGAR MATERIAL DE CAMPANHA DE DILMA . ISTO TUDO COM O NOSSO DINHEIRO . ESTE CARA DE PAU DO PRESIDENTE DO CORREIO DEVERIA TER VERGONHA NA CARA. PARA ACABAR COM ESTES DESMANDOS " AÉCIO NEVES " NELES .

    0