BLOG DO TEJON: O Cabeça de Líder

Publicado em 08/10/2014 10:52 e atualizado em 10/10/2014 14:36 901 exibições
Tejon disruption... (leia abaixo que é José Luiz Tejon)

Disruptura não é o que a tecnologia faz com você, mas aquilo que o líder faz com a tecnologia. Quando Bruce Springsteen abre o seu show no Rock in Rio, com um arranjo sensacional de sociedade alternativa do Raul Seixas; quando o padre Bartolomeu de Gusmão, com 24 anos em 1709, voa pela primeira vez com um balão; quando o Dantas na Bahia fecha negócios no seu varejo na batida do martelo; ou quando a cientista computacional Barbara Simons afirma que “vamos assistir a um crescente desemprego pela introdução da inteligência artificial, automação e robótica, por isso passa a ser vital investimentos em níveis educacionais extraordinariamente maiores do que os atuais, ao preço de criarmos uma subclasse de dimensões trágicas.”

Quando tudo ocorre num mundo em transformações na velocidade do pensamento, fica dado o novo jogo de dados, onde sorte e azar irá depender cada vez mais de dois reinos: a incerteza e a probabilística. No dia 17 de abril, em Las Vegas, era lançado o livro de James McQuivey, 'Digital Disruption'. A obra vira uma espécie de marco histórico contemporâneo da coisa. James dizia: “…seja disruptivo, quebre os conceitos, ouse criando diante do que não foi oferecido, produza protótipos e novas ideias estudando as necessidades e possíveis lacunas existentes para oferecer o inusitado”.

'Disruption' significa o que um líder fará com o patchworking, a colcha de retalhos dos elementos tecnológicos, sociais, administrativos, imaginativos, aspiracionais. Em síntese, tratado potencial das almas. Mas tudo começa com a sua própria cabeça de líder.
A inovação disruptiva não é revolucionária ou evolucionária. É a estratégia ou modelo de negócios que a tecnologia aciona, que cria o impacto disruptivo, muito acima e muito maior do que a tecnologia em si.

Quando o caminhoneiro Mc Lean, em 1956, inventou o modelo de cargas por contêiner, o que resultou na 'Maersk Line', uma das maiores operadoras mundiais na navegação, o seu impacto disruptivo foi e veio sendo muito maior e superior ao fato em si de construir e modelar em um padrão as caixas metálicas.

Não olhe para este mundo aceleradamente disruptivo com medo, ou paralisado pela admiração dos inventos, olhe para dentro de si mesmo, revire a sua cabeça e saiba que a maior de todas as disruptions já está viva dentro das células dos seus próprios neurônios. Alimente-os. Use- os. Crie.

José Luiz Tejon
Mestre em Arte e Cultura pela Universidade Mackenzie
Dr.(c) em Ciências da Educação
Professor de pós-graduação da FGV incompany, São Paulo
Coordenador acadêmico de pós-graduação da ESPM
Conferencista Top of Mind Prêmio Estadão RH
Autor e coautor de 32 livros
Especialização em Harvard, MIT, Insead e Pace University
Foi diretor do Grupo do Jornal O Estado de S. Paulo e d a Agroceres
Colunista da Radio Estadão.

Tejon disruption: o Cabeça de Líder.
(clique na imagem acima para ver o conteúdo da palestra)

  • Disruption.jpg
    Tejon disruption: o Cabeça de Líder.
    (clique na imagem acima para ver o conteúdo da palestra)
Tags:
Fonte:
Blog do Tejon

0 comentário