Governo já arrecadou R$ 1 trilhão este ano, mas gasta mais do que tem

Publicado em 27/10/2010 17:45
289 exibições

O país já arrecadou até agora 1 trilhão de reais, devendo a cifra bater em colossais 1,2 trilhão até o final do ano, segundo cálculos divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), respeitado organismo privado voltado a estudos sobre temas relacionados a impostos e à redução da carga tributária.

Essa arrecadação, segundo dados do Fundo Monetário Nacional (FMI), deverá alcançar 36,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2010 proporcionalmente, a maior entre os países emergentes. 

Em compensação, os gastos do governo previstos em 2010 deverão superar esse percentual, atingindo 38% do PIB, o que torna o Brasil o segundo país entre os emergentes que mais torram dinheiro com a máquina pública, atrás apenas da ultra-ineficiente Rússia.

Com ajuda do governo Lula, o Afeganistão não vai virar capitalista nunca

Rodeada por montanhas, Cabul tem vias sem faixas, quase nenhuma calçada e poucas mulheres nas ruas (Foto: Adam Dean)

Rodeada por montanhas, Cabul tem vias sem faixas, quase nenhuma calçada e poucas mulheres nas ruas (Foto: Adam Dean)

Vocês viram o que é que o governo do presidente Lula conseguiu?

Pois é, o miserável, primitivo Afeganistão, onde os tenebrosos Talibãs voltaram a controlar boa parte do território, apesar da forte presença das forças de americanos e aliados, passará, agora, a contar com a ajuda do governo petista no desenvolvimento de um marco regulatório e do ambiente de negócios para oferecer à iniciativa privada a exploração das fabulosas reservas minerais descobertas no solo afegão pelos americanos há dois meses.

As reservas incluem, além de minério de ferro e ouro, minério de metais mais estratégicos como cobalto e lítio. Fala-se em trilhões de dólares quando se trata de estimar o valor total das ainda inexploradas reservas.

Uma delegação de diplomatas e técnicos brasileiros visitou a capital, Cabul, para tratar da ajuda.

Como assim? Marco regulatório ensinado por um governo, como o do Brasil, em que foram esvaziadas as agências reguladoras criadas durante os anos FHC, que se viram rifadas entre partidos políticos e tiveram cortados seus recursos e podados seus poderes?

Como assim? Desenvolvimento de um ambiente de negócios para que a iniciativa privada explore reservas formulado por um governo que odeia a privatização, estatizou a exploração do petróleo da camada pré-sal e usa politicamente sua estatal de petróleo, a Petrobrás?

Belo capitalismo vamos ajudar a construir no Afeganistão.

Tags:
Fonte: Blog Ricardo Setti (Veja.com)

Nenhum comentário