Alta da gasolina sinaliza inflação de dois dígitos

Publicado em 19/04/2011 09:28 621 exibições
Desde a semana passada o editor tem registrado queixas diárias dos seus seguidores no Twitter, que não se conformam com os altos preços da gasolina.

. Há dez dias, a leitora Marisa Lins, de Maceió, avisou:

- A gasolina já custa R$ 3,08 o litro aqui em Alagoas.

. Enquanto os consumidores queixam-se nas bombas diante da alta diária dos preços, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente da Petrobrás, José Gabrielli, sustentam uma discussão mentirosa pela mídia, já que se reportam a um aumento geral dos preços dos combustíveis, que não teria aconteceido, mas que irá ocorrer.

. A ANP revelou no sábado que o preço da gasolina aumentou em média 6,29%, índice que chegou a 9% no caso do etanol – em apenas 30 dias. No período, a inflação medida pelo INPC foi de 0,66%.

. O preço calculado pela ANP é o preço médio e nas distribuidoras.

. Nas bombas, o caso é muito pior. É onde as coisas doem no bolso dos consumidores.

. Neste domingo, em Gramado, o litro da gasolina já tinha passado da casa dos R$ 3,00. Até sábado, era o preço cobrado em Roraima – o mais alto do País.

- Nem de longe os preços explosivos dos combustíveis são os que mais sobem no País, mas seus efeitos sobre a cadeia produtiva são devastadores. A inflação desembarcará a qualquer momento na casa dos dois dígitos e já é inercial para inúmeros produtos. O governo continua sem coragem para meter a mão para valer na solução dos problemas deixados pela herança maldita de Lula.

Tags:
Fonte:
Blog do Políbio Braga

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Celso Sakamoto Londrina - PR

    Acho incrivel como o preço dos combustiveis atingiram estes patamares. Segundo o Governo temos aqui reservas imensas de petroleo, mas de que adianta? Como exemplo temos a gasolina mais cara que no Japão, que não produz nem 10% do que consome, o restante é tudo importado e nem por isso tem em dolar o valor que temos aqui. É uma vergonha!

    0