Denúncias de roubalheira no ministério dos Esportes respinga no RS

Publicado em 18/10/2011 03:46 382 exibições

A denúncia da revista Veja contra o ministro dos Esportes, Orlando Silva, é de que o ministério  pode ter desviado algo como R$ 40 milhões através de ONGs ligadas a líderes do PCdoB. O dinheiro sempre saiu através do programa Segundo Tempo, criado pelo governo para incentivar crianças carentes a praticar atividades esportivas.

. A Polícia Federal prendeu cinco pessoas acusadas pelo desvio. Duas delas, João Dias Ferreira e Célio Soares Pereira, confirmaram tudo. Eles informaram que chegaram a a propina em  caixas com cédulas de R$ 50,00 e R$ 100,00, na garagem do edifício onde mora o ministro do PCdoB. 

. "Era para fazer caixa para o Partido e tenho datas, horários, nomes e locais para revelar", disse João Dias Ferreira, policial militar, ex-candidato a deputado pelo Partido. Dinheiro sujo serviu para a campanha de Lula 2007 e para eleições de candidatos do PCdoB no País.

. O policial, dono de várias academias de ginástica em Brasília e Rio, revelou que foi abandonado pelos companheiros do PCdoB e por isto chegou a invadir o ministério dos Esportes para espancar Júlio Filgueira, então secretário nacional de Esporte Educacional

. A roubalheira começou com o ex-ministro, Agnelo Queiroz, atual governador de Brasília, mas desde aquela época o tesoureiro era Orlando Silva. 

. Na noite de domingo, o programa Fantástico aprofundou as denúncias. Na Globo saíram imagens e entrevistas estarrecedoras sobre o desvio de dinheiro público em São Paulo.

. O ministro dos Esportes, que estava no México, voltou ao Brasil, aparentemente a chamado do governo. O policial João Dias Ferreira reagiu na mesma hora e avisou: "O ministro é bandido. Eu provo. O PCdoB deve calar". 

. Comunista gaúcho, Fredo Ebling, é homem chave no esquema do PCdoB - Um dos homens mais citados na reportagem de Veja sobre a roubalheira no ministério dos Esportes é o o comunista gaúcho Fredo Ebling. Ele foi chefe de gabinete de Aldo Rabelo quando este presidiu a Câmara, mas agora trabalha com o ministro Orlando Silva e seria uma espécie de gerente do balcão de negócios do PCdoB.

. Na Assembléia do RS, Fredo Ebling é lembrado pela atuação que teve no gabinete da então deputada Jussara Cony, atual secretária do Meio Ambiente de Tarso Genro. 

. A revista Veja fala sobre ele:

- João Dias (o comunista que denunciou as malfeitorias) diz que Fredo Ebling era um dos camaradas destacados por Orlando Silva para coordenar a arrecadação entre as entidades. O policial relata um encontro em que Ebling abriu o bagageiro do seu Renault Mégane e lhe mostrou várias pilhas de dinheiro. "Ele disse que ia levar para o ministro", afirma. Ebling nega. 

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem de Veja.


PCdoB, sozinho, pagou metade da campanha de Manuela D'Ávila

Desde as eleições municipais de Porto Alegre em 2008, circulavam histórias nunca comprovadas sobre o ingresso de grosso dinheiro do PCdoB de Brasília na campanha da comunista Manuela D'Ávila. 

. Ninguém conseguiu apurar nada na época, mas diante das denúncias de roubalheira no ministério dos Esportes, cujo resultado visou financiar as atividades do PCdoB, o editor foi ao Tribunal Regional Eleitoral e levantou as contas de campanha da deputada.

. Eis a lista dos seus cinco maiores doadores:

- Diretório Nacional do PCdoB, R$ 670 mil.
- Biolab Sanus Farmacêutica Ltda., R$ 400 mil.
- Diretório Estadual do PCdoB, R$ 225,9 mil.
- Granol, R$ 125 mil.
- Gerdau, R$ 100 mil


Após denúncia de Veja, Manuela "destuítou" e saiu de cena

Neste final de semana a deputada Manuela D'Ávila fez greve no seu Twitter. Tuiteira juramentada, a deputada saiu de cena depois da reportagem de Veja sobre as denúncias de roubalheira no ministério dos Esportes.

Tags:
Fonte:
Blog Polibio Braga

0 comentário