Bovinos: Auditores da União Europeia terminam visita a Minas Gerais

Publicado em 19/03/2012 13:17 486 exibições
Uma missão técnica da União Europeia (UE) esteve em Minas Gerais para verificar o sistema de rastreabilidade do rebanho bovino mineiro, plantas frigoríficas e propriedades rurais aptas para fornecer bovinos para exportação. A missão técnica foi composta por três técnicos-auditores do Food and Veterinary Office (FVO) - órgão europeu responsável por fiscalizar o cumprimento da legislação internacional em vigor, que fizeram elogios e poucas ressalvas ao trabalho desenvolvido no Brasil. De acordo com informações dos auditores, o objetivo da equipe é avaliar se a UE deve manter a administração da lista de fazendas aptas a vender carne com destino aos europeus nas mãos do governo brasileiro.

Essas informações são de técnicos do Ministério da Agricultura (Mapa) que acompanharam, juntamente com técnicos do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), os representantes do bloco.

Os auditores chegaram a Minas no dia 13, terça-feira, quando vistoriaram uma propriedade de gado confinado no município de Guarda Mor, no Noroeste de Minas, que em 2011 forneceu cerca de 50 mil bovinos para o bloco. No dia14, seguiram para Patos de Minas, no Alto Paranaíba, onde fizeram auditoria em uma Certificadora com sede no município. Outra equipe de auditores visitaram o frigorífico Frisa, no município de Nanuque.

Um dos principais objetivos dos auditores europeus foi checar o cumprimento das regras do Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina (Sisbov), já que essa é a condição principal para os produtores que querem exportar carne in natura para este mercado tão disputado.

Para o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, embora os europeus não façam nenhum tipo de comentários antes do envio do relatório final ao governo brasileiro através do Ministério da Agricultura, os trabalhos realizados em Minas Gerais podem ser considerados de ótima qualidade. “Essa era uma visita esperada e sem sobressalto. Não existia segredo. A missão fez o seu trabalho junto com os servidores dos órgãos oficiais de defesa sanitária animal do Brasil”, diz Altino.

Nesta segunda-feira (19,) o grupo se reúne com o Mapa, em Brasília, antes de partir, para uma reunião final entre os técnicos do governo brasileiro. O relatório final da visita deve ser divulgado nos próximos 20 dias.
Tags:
Fonte:
Agência Minas

0 comentário