Demanda por carne bovina não reage e preços da arroba recuam diante de aumento da oferta

Publicado em 02/01/2013 10:16 558 exibições
O fato de não ter havido grandes solavancos no correr do ano não significa que o mercado pecuário tenha sido tranquilo em 2012, avaliam pesquisadores do Cepea. O sentimento de muitos operadores é o de que foi um ano marcado por forte insegurança, quando não por frustração – especialmente no caso de pecuaristas. Com o Produto Interno Bruto do Brasil avançando cerca de 1% apenas, pesquisadores do Cepea destacam que faltou fôlego para que a demanda por carne bovina acompanhasse o aumento da oferta por volta de 4% – segundo dados de abate do Ministério da Agricultura até novembro/12 em relação ao mesmo período do anterior. Com isso, os preços nominais da carne e da arroba estiveram abaixo dos praticados em 2011. A média do Indicador ESALQ/BM&FBovespa neste ano (considerando-se as médias mensais; dezembro até dia 26), em termos reais (deflacionadas pelo IGP-DI de nov/12) é R$ 97,92, a menor dos últimos três anos. A média anual da carne, conforme dados do Cepea, também é a menor dos últimos três anos, em termos reais. Em 2012, o preço médio da carcaça casada de boi no atacado da Grande São Paulo está em R$ 6,41/kg (até dia 26). Sem demanda interna aquecida, frigoríficos se esforçaram para aumentar as exportações e, segundo dados da Secex, foram bem sucedidos. Houve crescimento de 14% no volume de carne in natura embarcado entre janeiro e novembro comparativamente ao mesmo período de 2011, o que corresponde a quase 865 mil toneladas na parcial de 2012 (considerando-se só carne in natura). No mesmo comparativo, o preço em dólar diminuiu 6,5%, mas o câmbio proporcionou ganho médio de 9,2% em moeda nacional.
Tags:
Fonte:
Cepea

0 comentário