Minas Gerais tem índice de 98,3% na vacinação contra a aftosa

Publicado em 30/07/2013 11:05
496 exibições
Nesta etapa da vacinação, foi constatado o crescimento do rebanho mineiro em mais de 450 mil cabeças

A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra Febre Aftosa de 2013, realizada no mês de maio, em Minas Gerais, teve um saldo positivo de 98,3% de cobertura. A grande adesão na campanha demonstrou que os pecuaristas estão cada vez mais conscientes sobre a importância da vacinação semestral. A etapa envolveu 23.946.900 milhões de bovídeos vacináveis de todas as idades, com 23.536.371 vacinados, nos 853 municípios do Estado.

Nesta etapa, foi constatado o crescimento do rebanho mineiro em mais de 450 mil cabeças, perfazendo um total de 24.250.753 bovídeos existentes em todo o território mineiro. Das 20 coordenadorias regionais do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), algumas apresentaram um índice expressivo de vacinação, chegando a 99,5% do rebanho, como no caso de Uberaba e 99% em outros municípios do Triângulo Mineiro. A campanha teve seu prazo prorrogado nas coordenadorias regionais de Almenara, Janaúba e Montes Claros (Norte de Minas) devido ao longo período de estiagem nestas regiões.

O IMA é o órgão responsável por coordenar a vacinação contra a Febre Aftosa em Minas. A campanha segue prerrogativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) sendo uma ação de nível nacional com a participação dos órgãos de defesa de todos os estados. Possui duas etapas: a primeira é realizada em maio, com a vacinação de bovídeos de todas as idades. A segunda etapa é realizada sempre no mês de novembro com a vacinação de animais com até 24 meses de idade.

Para o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, a adesão do produtor facilita o trabalho no campo e ajuda a manter Minas Gerais como área livre com vacinação contra a Aftosa. “Tal adesão e o cumprimento das medidas estabelecidas pelo Ministério valoriza e fortalece nossa pecuária”, afirma.

Rodrigues Neto acrescenta ainda, que nos últimos anos Minas Gerais adquiriu um conceito de credibilidade em relação ao trabalho desenvolvido pelos produtores rurais, lideranças e órgãos governamentais, que precisa ser preservado. “É uma conquista que representa a estratégia da inserção da carne bovina nos mercados nacional e internacional”.

Prevenção

O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) tem como estratégia principal a implementação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O Brasil, sob a coordenação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e com a participação efetiva dos serviços veterinários estaduais, no caso do IMA em Minas Gerais, e do setor produtivo, segue na luta contra a doença em busca de um país livre da doença.

Tags:
Fonte: Agência Minas de Notícias

0 comentário