Abrafrigo: Mesmo sem a Rússia, exportações de carne bovina crescem em janeiro devido a China

Publicado em 09/02/2018 16:57
206 exibições

Mesmo com o boicote da Rússia, que em janeiro de 2017 comprou 11 mil toneladas do produto brasileiro, as exportações totais de carne bovina (in natura e processada) atingiram o seu melhor resultado dos últimos anos no mês passado graças a um crescimento expressivo das compras chinesas que somaram 60.414 toneladas. Hong Kong aumentou suas importações de 22.908 toneladas no primeiro mês de 2017 para 37.527 em 2018, crescimento de 64%, enquanto que pelo continente as importações chinesas subiram de 18.208 toneladas para 22.840 toneladas (+25,4%). Isso elevou a participação daquele país no total das exportações brasileiras para 38,8%. O segundo maior comprador em 2018 foi o Egito, com 12.918 toneladas (+ 102%). O Irã foi o terceiro, com 9.567 toneladas e o quarto o Chile, com 7.018 toneladas. Ressaltou também, neste resultado, o crescimento das importações de quase todos os países da União Europeia.

As informações são da Associação Brasileira de Frigoríficos(ABRAFRIGO) que compilou os dados finais de movimentação divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), através da SECEX/DECEX.  No total, o Brasil exportou 123.801 toneladas em janeiro (+15% sobre 2017, quando foram 107.282 ton.), obtendo uma receita de US$ 517,9 milhões (+ 24% sobre 2017), com 61 países elevando suas aquisições do produto brasileiro, enquanto que outros 42 reduziram suas compras. O estado de São Paulo foi quem mais movimentou o produto, com 24,8% das exportações, vindo a seguir o Mato Grosso (18,9%); Goiás (13,8%); Mato Grosso do Sul (10,1%) e Rondônia (9,3%).

Tags:
Fonte: Abrafrigo

Nenhum comentário