Boi: Embarque segue intenso; China se torna maior destino de carne nacional

Publicado em 10/10/2019 09:32 e atualizado em 10/10/2019 11:44
1247 exibições

As exportações de carne bovina in natura começaram outubro em ritmo forte, somando, em apenas quatro dias úteis, 31,14 mil toneladas, de acordo com dados da Secex.

A média diária de embarques está em 8,03 mil toneladas, contra 5,89 mil toneladas em setembro e 6,17 mil toneladas em outubro do ano passado.

Caso esse ritmo se mantenha até o final deste mês, as vendas externas podem somar 160 mil toneladas, um recorde.

A China, importante parceira comercial do Brasil, passou a ser o principal destino da carne brasileira bovina nos últimos dois meses, ultrapassando a até então líder, Hong Kong.

E esse contexto deve se intensificar nos próximos meses, tendo em vista que a produção chinesa de carne suína tem sido prejudicada pela Peste Suína Africana (PSA), que tem reduzido drasticamente a oferta doméstica da proteína e elevado, por sua vez, a demanda internacional tanto pela carne suína quanto pela bovina e de frango.

Vale lembrar, também, que o país asiático habilitou 17 novas plantas frigoríficas brasileiras para exportar carne à China.

Exportações tem deixado os estoques enxutos (Radar Investimentos)

Ao que tudo indica, o mercado atacadista de carne bovina atravasserá mais uma semana com firmeza. A exportações tem deixado os estoques enxutos. No mercado físico do animal terminado, as cotações ficaram praticamente estáveis, com o boi China entre R$165-R$166 e animais comuns entre R$161-R$162/@, à vista, em SP.

Veja abaixo o relatório completo, com base nos dados de 09/10/2019.

Clique AQUI e confira as cotações do boi.

Tags:
Fonte: Cepea/Radar

0 comentário