Amapá começa a vacinar contra febre aftosa

Publicado em 05/05/2011 08:43 311 exibições
Ação do governo federal aumentou a cobertura no estado. Reclassificação para área de alto risco foi feita em outubro de 2010.
Começou no domingo, dia 1º de maio, a primeira etapa da vacinação de bois e búfalos contra a febre aftosa no Amapá. A previsão é que sejam imunizados cerca de 90 mil cabeças – 30% do rebanho estadual –, em 2.081 propriedades. “Nesta época do ano, o estado sofre muito com inundações. Isso dificulta a vacinação”, justifica o chefe da Divisão de Defesa Agropecuária (DDA) da Superintendência Federal de Agricultura do Amapá, Renato Portal.

O Amapá passou a ser considerado área de alto risco para a febre aftosa em outubro de 2010. Antes, o estado era classificado na categoria risco desconhecido, o que representa um avanço no status sanitário local. “Isso se deve ao trabalho de vacinação realizado por veterinários do serviço oficial, que também recadastraram as propriedades do estado”, afirma Renato Portal. Na última ação de Agulha Oficial, em outubro passado, o estado atingiu mais de 90% de cobertura vacinal.
O chefe da DDA acredita que o constante reforço na vacinação pode ampliar ainda mais a cobertura nas próximas etapas da campanha. “O Amapá é um dos últimos estados brasileiros que está lutando para ser reconhecido como livre de febre aftosa com vacinação, status que elevaria a classificação do país internacionalmente”, explica. Há 14 anos não são registrados casos de febre aftosa no Amapá.

Durante a abertura da campanha deste ano, realizada no dia 28 de abril, houve a distribuição de panfletos da campanha. O material orienta o proprietário sobre como proceder para deixar seu rebanho livre da doença.

A vacinação se estende até 31 de maio e os pecuaristas têm até o dia 30 de junho para entregar a comprovação da vacina em uma das 14 Unidades Veterinárias Locais (UVLs) ou nos três Escritórios de Atendimento à Comunidade (EACs). A segunda fase da imunização ocorrerá a partir do dia 1º de novembro, quando todo rebanho será protegido novamente.

Começa a vacinação contra aftosa no Rio Grande do Norte

Aplicação da dose em bois e búfalos se estenderá até 31 de maio no estado
Pelo menos 90% do rebanho de bois e búfalos criados no Rio Grande do Norte devem receber, entre 1º e 31 de maio, a dose da vacina que protege contra a febre aftosa. O Rio Grande do Norte tem quase 40 mil propriedades rurais.

O fiscal federal agropecuário Eleu de Oliveira Pereira, do Serviço de Saúde, Inspeção e Fiscalização Animal Superintendência Federal de Agricultura no estado explica que as propriedades nos municípios que fazem fronteira com a Paraíba e o Ceará são consideradas propriedades de risco. “Nesses locais, bem como nos municípios que apresentaram índices de vacinação abaixo de 80% em outubro de 2010, as ações de educação sanitária e vacinações assistidas serão intensificadas”.

O rebanho potiguar representa uma pequena parcela do rebanho nacional, uma vez que há um predomínio de pequenos pecuaristas. “O maior produtor do estado possui uma média 6.000 cabeças de bovinos”, destaca Eleu Pereira. O predomínio é da pecuária leiteira, com quase 80% da carne consumida vinda de outros estados.

Para garantir o sucesso da campanha, o ministério tem promovido divulgações em rádios comunitárias, palestras em associações rurais, assentamentos e escolas. Faixas e cartazes serão colocados em locais estratégicos como nas associações rurais e revendas de produtos veterinários.
O pecuarista precisa declarar a vacinação do rebanho até 15 dias depois de aplicar a dose nos animais. Basta procurar uma Unidade de Saúde Animal e Vegetal (ULSAVs) ou um dos 150 Escritórios de Atendimento à Comunidade (EACs). O último caso de febre aftosa registrado no Rio Grande do Norte foi no ano de 2000, no município de Montanhas.

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário