Paraná barra alimentos do MS

Publicado em 10/11/2011 06:36 284 exibições
Um alerta emitido pela Secre­­taria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) ampliou o rigor da fiscalização na divisa do Paraná com o Mato Grosso do Sul. Em Porto Camargo (Ica­­raíma), os agentes estão encontrando alimentos proibidos, que oferecem risco de proliferação da febre aftosa, doença registrada em setembro no Paraguai.

Segundo a fiscalização, todos os carros que chegam à divisa estão sendo vistoriados. Os produtos de origem animal que chegam sem inspeção são confiscados e acabam enterrados em valas improvisadas. Foi necessária a abertura de uma segunda vala em Porto Camargo, onde são vistoriados 200 veículos por dia, conforme Marcelo de Paula Diegues, veterinário que coordena a vigilância no local. “Todos os dias fazemos apreensões. A maioria de pequenas quantidades de carnes, leite e derivados”, disse o técnico. Ele reclama da falta de conscientização da população que transita na região. Os produtos sem inspeção põem em risco todo o rebanho bovino do Paraná, considera. “Percebemos que as pessoas que vêm do Mato Grosso do Sul não estão informadas sobre a proibição.”

A reportagem conferiu, porém, que faltam informações também no lado paranaense. Na ponte de Porto Camargo não há nenhum alerta sobre o transporte de produtos de origem animal sem inspeção. As pessoas só ficam sabendo da operação quando chegam à barreira de fiscalização sanitária. Elas aprovam a medida, mas a maioria demonstra irritação ao ver os alimentos sendo destruídos e enterrados nas valas.

Confira a íntegra da notícia na Gazeta do Povo

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

0 comentário