Colheita de café arábica deve ganhar ritmo em junho, diz Cepea

Publicado em 30/05/2012 10:54 560 exibições
De acordo com o o centro de estudos da Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz"), a colheita de café arábica deve deslanchar em junho, depois de passar por um período de ritmo baixo nas principais regiões produtoras do Brasil.  Segundo as análises, praticamente todas as lavouras devem estar com trabalhos de campo no próximo mês.

Há, no entanto, preocupações de que o clima possa afetar a safra. "Caso continue chovendo, a intensificação da colheita será limitada", disse o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Estima-se que quase 10 por cento do café da Zona da Mata mineira já tenham sido colhidos, região onde o clima não tem favorecido a secagem do café em terreiro, revelam colaboradores do órgão, o que compromete a qualidade dos grãos. Chuvas também têm atrapalhado a secagem do café no Cerrado Mineiro e na Mogiana paulista, bem como no Noroeste do Paraná, regiões onde a colheita já começou. No Sul de Minas Gerais, a colheita também está apenas no começo.

Já a colheita de café robusta tem ganhado ritmo de acordo com o Cepea, e estima-se que os grãos tenham boa qualidade. Não existem dados concretos sobre o percentual colhido até o momento.

Segundo dados do Centro de Estudos, o café arábica tipo 6 fechou a 381,25 reais por saca de 60 kg na segunda-feira, com baixa de 2,1 por cento em relação à segunda anterior. Já o indicador para o robusta tipo 6 fechou a 259,94 reais por saca no dia 28, com aumento de 1,6 por cento em relação à segunda passada.

Com informações da Reuters

Tags:
Por:
Thaís Jorge
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • ANTONIO PEDRO DA SILVA Santos - SP

    As condiçoes climáticas ja começa dando o ar da graça em uma safra segundo alguns técnicos menor que a prevista. Vai daí, que os demais paises produtores tiveram suas safras bem reduzidas pelos mesmos motivos climáticos.

    Nào sera surpresa alguma se em julho- agosto os cafés aqui no Brasil estiverem com seus preços cotados acima de R$ 500,00 à saca.

    0