Cerca de 40% do café está no chão na região da Alta Mogiana, em São Paulo

Publicado em 31/07/2012 13:40 593 exibições
Excesso de chuvas atrasou a colheita e influencia na lentidão das vendas
O excesso de chuvas  que atingiu as regiões produtoras de café do estado de São Paulo trouxe inúmeras perdas e prejudicou a qualidade da bebida. Na região da Alta Mogiana, cerca de 40% dos grãos está no chão, variando de acordo com a propriedade.

De acordo com Anselmo Magno de Paula, gerente do Departamento de Café da Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas(Cocapec), em algumas áreas a porcentagem de grãos jogados ao chão foi de 50%. “A quantidade e a freqüência das chuvas foram muito altas, além dos ventos fortes. Isso jogou muito café no chão e prejudicou a colheita”, diz.

Além  da dificuldade em fazer a varredura das lavouras com o terreno úmido, outra preocupação  é com a qualidade dos grãos, que também ficou muito prejudicada. Nesse cenário, o produtor  tem seu rendimento diminuído, já que o café de qualidade é um dos principais responsáveis por puxar essa remuneração. O clima ruim também trouxe atraso na colheita, e acompanhando esse cenário, a comercialização dos grãos vem acontecendo muito lentamente e em ritmo atrasado se comparado a outros anos.

Para quem tem café de qualidade, a orientação é que aguarde um pouco mais para efetuar suas vendas, pois caso se confirmem os problemas com a safra brasileira, os grãos finos devem ficar muito valorizados. “Falar para não vender é algo bastante complicado. Mas como a situação das chuvas atingiu toda a região produtora brasileira, quem tem café de melhor qualidade pode esperar mais um pouco. Vai faltar grão de qualidade”, analisa Anselmo. 

Tags:
Por:
Thaís Jorge
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário