Chuvas e sobrecarga de terminais nos portos prejudicam exportações de café

Publicado em 08/10/2012 17:05 428 exibições
O ano safra 2012/2013 registrou em seus três primeiros meses queda de 12,4% no volume de café exportado em relação ao apurado no mesmo período da safra anterior, totalizando 6.940.954 sacas exportadas. Já a receita apresentou uma queda de 33,9% em seu desempenho, levando-se em conta a mesma base comparativa, fechando em US$ 1,427 bilhão.  As informações são do Balanço das Exportações divulgado hoje pelo CeCafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).
No mês de setembro, houve um declínio de 24,3% no volume de café exportado em relação ao contabilizado no mesmo mês do ano passado, fechando em 2.222.799 sacas. A receita também registrou uma redução de 44,3% quando comparada à de setembro de 2011, chegando a US$ 461,011 milhões.
Guilherme Braga, diretor-geral do CeCafé, comenta que “essa redução nas exportações podem ser atribuídas a duas variáveis. A primeira delas é que a safra 2012/2013 sofreu um atraso no fluxo do preparo e entrada do produto no mercado por conta das chuvas nas regiões produtoras. A segunda é que, a greve dos fiscais aduaneiros acabou comprometendo a capacidade dos terminais e o acúmulo da cargas importadas, tornou mais lenta a saída do café e outros produtos para os países de destino.”
De acordo com o relatório, 83% do café exportado até o mês de setembro de 2012 foi da variedade arábica, 12% de solúvel, 4,8% de robusta e 0,2% de torrado & moído.
O Balanço das Exportações mostra ainda que, no somatório dos três trimestres de 2012, o principal mercado importador foi a Europa, responsável pela compra de 53% do total embarcado do produto brasileiro. A América do Norte adquiriu 21% do total de sacas exportadas, a Ásia, 19% e a América do Sul, 5%.
Os EUA seguem como líderes na lista de países importadores em 2012, considerando o período de janeiro a setembro, com 3.668.977 sacas importadas (19% do total exportado), seguida pela Alemanha, com 3.396.511 sacas (17% do total) e a Itália, com 1.812.258 sacas (9%). Em quarto lugar está o Japão, com 1.504.616 sacas (8% do total) e na quinta posição a Bélgica, com 1.213.471 sacas importadas (6% do total). 

Nos nove meses de 2012, 75,4% do produto (14.768.820 sacas) foi exportado pelo porto de Santos. O porto de Vitória embarcou 9,2% do total (1.797.825 sacas) e o porto do Rio de Janeiro escoou 12,1% das sacas exportadas (2.370.052 sacas). Eles foram as principais vias de exportação do café no período.
Tags:
Fonte:
CeCafé

0 comentário