Tecnologias incrementam a cafeicultura em Rondônia

Publicado em 05/11/2012 09:37 334 exibições
Treinamento em pós-colheita realizado no Estado faz parte de uma série de eventos que estão vinculados ao lançamento da cultivar de café conilon BRS Ouro Preto.
A qualidade do café de Rondônia foi tema de treinamento realizado para 50 técnicos de extensão rural, produtores, estudantes e profissionais do agronegócio café nos dias 25 e 26 de outubro, em Ouro Preto do Oeste (RO). Durante o evento, os palestrantes reforçaram que o aperfeiçoamento da cafeicultura de Rondônia passa pelo incremento da produção e da melhoria da qualidade, para tanto mostraram tecnologias de pós-colheita adaptadas aos diferentes perfis de produtores.

Foram apresentadas por Sérgio Donzelles, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig soluções para a redução do consumo de água no processamento do café descascado e a reutilização da água residuária no processamento do grão. “Quando é realizado o processamento do café por via úmida, é possível ter uma economia de até 90% da água utilizada. Este Sistema de Limpeza de Água Residuária [SLAR] possui baixo custo para instalação e manutenção e pode ser adotado também por pequenos produtores, além de contribuir para a preservação do meio ambiente”, explica o pesquisador da Embrapa Café, Anísio Diniz.

O evento ajudou a desmistificar a crença de que o café da espécie Coffea canephora (variedades Conilon e Robusta) não possui qualidade para bebida, que são apenas matéria prima para blends (misturas) e para a produção de café solúvel. Nesse sentido, Arthur Fiorotti e Gustavo Sturm, da Conilon Brasil, apresentaram o novo protocolo de degustação do café para Robustas finos, demonstrando a importância da valorização dos diferentes tipos de café produzidos em Rondônia.

O treinamento em pós-colheita faz parte de uma série de eventos que estão vinculados ao lançamento da cultivar de café conilon BRS Ouro Preto (Coffea canephora Pierre ex Froehner), a primeira desenvolvida pela Embrapa, recomendada especialmente para Rondônia e resultado de estudo conduzido pela Embrapa Rondônia no âmbito do Consórcio Pesquisa Café.

O evento foi uma realização da Embrapa Rondônia em parceria com a Embrapa Café, Incaper, UFV, Epamig e Conilon Brasil. O Consórcio Pesquisa Café, cujo programa de pesquisa é coordenado pela Embrapa Café, com apoio de recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Funcafé/Mapa), tem contribuído para o desenvolvimento de pesquisas na área do setor nos últimos 15 anos.
Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário