Publicidade

Produção de café será a maior da história para ciclos de baixa bienalidade

Publicado em 09/01/2013 15:13 481 exibições
Floração dos cafezais está dentro da expectativa para uma produção estimada em até 50 milhões de sacas.
Espera-se que a normalidade das chuvas não prejudique o resultado estimado dentro do intervalo de 47 e 50 milhões de sacas de 60 quilos de café beneficiado. A avaliação é do secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Gerardo Fontelles, durante o anúncio do 1º levantamento da safra 2013 pesquisado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O levantamento é preliminar com base na pesquisa de campo feita em dezembro com o objetivo de saber qual foi o comportamento da floração dos cafezais. “O dado mais importante previsto em termo de bienalidade está ocorrendo, que é a redução progressiva ao longo dos anos entre os ciclos de alta e baixa bienalidade”, disse Fontelles.

O café está dentro dos instrumentos de política agrícola implementado pelo governo federal, como a manutenção da produtividade, crescimento da produção para atender a demanda nacional e as exportações.

O governo está também preocupado com a volatilidade dos preços de café. “A variação dos valores afeta a cadeia produtiva e gera um fluxo instável na oferta. Quando o preço cai, o produtor não investe na lavoura, o que acaba penalizando a cultura a longo prazo”, constata Fontelles. A estratégia é disponibilizar os recursos intempestivamente, como agora que é época dos financiamentos para custeio da safra.

O segundo levantamento deve ocorrer em março quando os cafezais já estarão granados (formação dos frutos). A divulgação da Conab ocorrerá em abril.
Tags:
Fonte:
Mapa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário