Parceria beneficia produtores de café de Minas Gerais

Publicado em 06/03/2013 15:30
538 exibições
O ano de 2013 inicia-se com uma importante parceria que beneficia os produtores de café de Minas Gerais. O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) fechou, no ano de 2012, um protocolo de intenções com o programa de certificação mundial, UTZ Certified. Portanto, produtores inscritos no programa Certifica Minas Café que estejam interessados em aderir ao sistema devem formalizar a adesão junto ao IMA ou Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) mais próximos de sua propriedade.

O UTZ é um programa de certificação mundial que define regras para a produção e abastecimento de café, chá e cacau. Os produtores que aderem a este sistema tem seu produto mais valorizado e reconhecido no mercado interno e externo. Baseia-se num sistema de rastreabilidade que assegura que os produtos foram cultivados e colhidos de forma responsável, dentro das normas técnicas pré-estabelecidas. Engloba requisitos de gestão, rastreabilidade, boas práticas agrícolas, além de aspetos ambientais e sociais específicos.

Já o Certifica Minas, é um programa do Governo de Minas, executado pelo IMA e pela Emater-MG, ambos vinculados à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). O programa garante o crescimento da participação da produção agropecuária mineira nos mercados nacional e internacional e foi reconhecido pela UTZ Certified, como organismo certificador referência no país.

Uma das ações do Certifica Minas é o programa de Certificação de Propriedades Cafeeiras, que tem por objetivo atestar a conformidade das propriedades produtoras com as exigências do comércio mundial, possibilitando ao café mineiro consolidar e conquistar novos mercados.  As orientações para adequações das propriedades são feitas pela Emater, enquanto as auditorias preliminares para checar as adequações aos padrões internacionais são realizadas pelo IMA. Concluindo o processo, uma certificadora faz uma auditoria final e concede a certificação às propriedades aprovadas. Atualmente, 1.643 produtores de café são certificados no programa.

Segundo o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, a parceria se firmou diante do constante crescimento da demanda de cafés produzidos por pequenos produtores de forma sustentável. É muito importante estabelecer ações conjuntas com um certificador altamente reconhecido. O objetivo é agregar cada vez mais valor ao café mineiro e beneficiar diretamente os pequenos produtores que atenderem os requisitos de boas práticas de produção, dentre outros, finaliza.

Ações

Durante o mês de fevereiro, o IMA, juntamente com a Emater e Seapa participaram de workshop para análise do código UTZ. Durante o evento, as instituições propuseram adaptações para melhor se enquadrar a realidade do produtor brasileiro. Os interessados em saber mais informações sobre o programa Certifica Minas Café ou sobre a parceria com a UTZ Certified podem contatar o IMA ou a Emater.
Tags:
Fonte: Agência Minas

Nenhum comentário