Publicidade

Café: Conab estima safra 2013/14 em 48,59 milhões de sacas

Publicado em 14/05/2013 10:25 734 exibições
A produção nacional de café (arábica e conilon ou robusta), safra 2013/14 é de 48,59 milhões de sacas de 60 quilos do produto beneficiado. É a maior safra de ciclo de baixa bienalidade já produzida no país. É o que aponta o 2º levantamento realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado hoje (14) em Brasília.

O resultado apresenta uma redução de 4,4% ou 2,23 milhões de sacas a menos, quando comparado à produção obtida na temporada anterior de 50,83 milhões de sacas. A queda se deve ao ciclo de baixa bienalidade na maioria das áreas do café arábica, que teve menos 5,1% ou 1,94 milhão de sacas, e menos 2,4% ou 298 mil sacas do conilon. Com isto, a produção do arábica chega a 36.407,6 mil sacas, 74,9% do volume produzido no país, enquanto que a do conilon vai a 12.184,4 mil sacas ou 25,1% do total nacional.

O estado de Minas Gerais, com 25,21 milhões de sacas de café arábica beneficiado é o maior produtor nacional. Já o robusta tem no estado do Espírito Santo o maior produtor dessa espécie, com 9,25 milhões de sacas.

Área - A área plantada com as espécies arábica e conilon totaliza 2.341,73 mil hectares. O resultado mostra um crescimento de 0,54% sobre a área de 2.329,36 mil hectares da safra anterior, com um aumento de 12.370 hectares. Minas Gerais concentra a maior área com 1.221,04 mil hectares, com predominância da espécie arábica de 98,8%. A área total estadual representa 52,66% da área cultivada nacional. A segunda maior participação é do conilon, no Espírito Santo, com 498.952 hectares. Desses, 311.067 hectares são do conilon e 187.885 hectares do arábica.

Tags:
Fonte:
Conab

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Bruno Andrade Ribeirão Preto - SP

    E para o produtor, aprovam esse preço mínimo vergonhoso que em muitos lugares não suprem os gastos com a produção. Assim como vimos aqui no Notícias Agrícolas anteriormente (http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/cafe/122037-faep-preco-minimo-do-cafe-e-balde-de-agua-fria.html).

    0