Enquete Café: 46% dos entrevistados precisam de 600 a 699 litros para encher saca

Publicado em 07/07/2014 16:52 465 exibições

A conclusão da enquete feita pelo site Notícias Agrícolas registrou que 46% dos entrevistados de um total de mais de 250, precisam de 600 a 699 litros de café para beneficiar uma saca de 60 quilos. Esses valores confirmam as especulações de quebra na safra brasileira, já que o normal para encher uma saca é de 400 a 500 litros. Ainda 18% dos internautas alegaram precisar de mais de 700 litros para preencher a saca, enquanto que 28% precisam de 500 a 599 litros. Apenas 8% alegaram estar dentro da normalidade, utilizando 400 a 499 litros. E esse último número corresponde aos produtores de café conilon (robusta), onde as lavouras não foram tão atingidas pelos fatores climáticos. 

Os produtores mais prejudicados pela pior seca dos últimos 71 anos que atingiu as regiões cafeeiras no verão, foram os cultivadores do café arábica. Segundo relatos, os cafés estão chochos, com grão miúdos e mal formados.

Entre as áreas mais afetadas, o sul de Minas Gerais é o que aparentemente terá a maior quebra, de 30 a 40%. Os dados apontam ainda que as produções mais prejudicadas estão nas cidades de Muzambinho, Três Pontas, Varginha, Andradas, Boa Esperança, Botelhos, Brejetuba, Itamogi, Jacutinga, Manhuaçu, Nepomuceno, São Sebastião do Paraíso e Garça. 

Analistas ouvidos pelo site Notícias Agrícolas indicam que além da quebra da safra deste ano, há uma grande preocupação com a safra 2015, já que por ser uma cultura perene, e devido a forte estiagem do início do ano, as lavouras estão com estresse hídrico alto. 

Segundo Fernando Barbosa, presidente do Conselho Regional de Café da região de Guaxupé-MG, “se continuar com a seca, teremos apenas uma florada e não há como prever se darão muitos frutos ou não”. O normal dentro do ano cafeeiro são três floradas que ocorrem entre agosto e outubro. 

Tags:
Por:
Talita Benegra
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário